Bolsas

Câmbio

Quer atrair o público? Chacoalhe as pessoas com suas primeiras palavras

Reinaldo Polito

Reinaldo Polito

Hoje, a mãe morreu. Ou talvez ontem. Assim Albert Camus começa o romance "O Estrangeiro", uma de suas obras mais notáveis. Esse início impactante abarca a essência de toda a narrativa do primeiro ao último capítulo. Com meia dúzia de palavras o autor consegue captar a atenção do leitor e introduzi-lo em sua obra.

O início de um livro é tão importante que o escritor romeno Matéi Visniec usa sua obra "O Negociante de Inícios de Romance" para defender a tese de que o sucesso de uma publicação está diretamente relacionado com a qualidade do seu início. Misturando informações reais com fatos fictícios, cita vários livros que se notabilizaram por causa do início, como, por exemplo, esse de Camus.

Com a oratória, o processo é o mesmo. Se o orador conseguir fisgar a atenção do ouvinte logo nas primeiras frases, suas chances de sucesso serão ampliadas. Se, por outro lado, o início for insosso, terá de trabalhar duro ao longo da apresentação para que o público se mantenha atento.

Aprendi a importância desse recurso logo no início da minha carreira profissional, em uma memorável palestra do reverendo José Borges dos Santos, um dos mais importantes pregadores presbiterianos brasileiros da nossa história. Nunca mais me esqueci de seu ensinamento.

Disse que procurava iniciar suas pregações com uma frase de impacto, que chacoalhasse os ouvintes e despertasse sua atenção logo nas primeiras palavras. Comentou que, se o orador não envolver o público nas primeiras frases, dificilmente conseguirá fazer com que tenham interesse na mensagem.

Por mais interessado que esteja o ouvinte, seus pensamentos são pressionados por diferentes informações, tarefas e pendências. Por isso um início impactante pode fazer com que sua mente se concentre apenas na mensagem que será apresentada, deixando de lado outras preocupações.

Devemos tomar cuidado, entretanto, para usar frases que despertem o interesse, mas que sejam também verdadeiras. É frustrante para o leitor ou ouvinte criar expectativa e depois constatar que foi ludibriado. Talvez acabe desenvolvendo resistências e dificilmente abrace a proposta da mensagem.

Se você perceber que a mensagem não estará à altura das palavras iniciais, reflita um pouco mais até acertar a introdução, para que tenha credibilidade. Às vezes a mudança de uma ou duas palavras, ou o uso de um tom diferente, poderá levar à justa medida para atender à expectativa criada na introdução.

A regra para o bom início é sair do lugar-comum e apresentar informações inusitadas, que surpreendam os ouvintes. Observe como Vieira se vale do início para conquistar o público no "Sermão das Lágrimas de São Pedro", pregado na Catedral de Lisboa, em 1669:

"Cantou o Galo, olhou Cristo, chorou Pedro. Que pregador haverá em tal dia que não fale com confiança de converter? Que ouvinte haverá em tal hora, que não ouça com esperança de chorar? Na ceia de Betânia e na do Cordeiro (que foram as duas últimas em que Cristo teve junto a seus discípulos) sete vezes falou o Senhor com Judas, e sete vezes lhe pregou para converter". Que instigante. Quanto deve ter meditado o pregador para elaborar um início tão contundente!

Outro exemplo excepcional de como conquistar a plateia já nas primeiras palavras é do papa João Paulo 2º. Ao falar para os jovens em Minas Gerais, fez uma introdução tão espetacular que, além de envolver o público, fez suas palavras ecoarem até os dias atuais:

"Pode-se olhar as montanhas, atrás, e se deve dizer: belo horizonte! Pode-se olhar a cidade, e se deve dizer: belo horizonte! Mas, sobretudo, pode-se olhar a vocês, e se deve dizer: que belo horizonte!"

Além de frases de impacto, você poderá conquistar o interesse dos ouvintes logo no início da apresentação com outros recursos eficientes:

  • mostre claramente os benefícios que terão com a mensagem
  • use um fato bem-humorado
  • conte uma história curta, inédita e bem contextualizada
  • instigue com uma reflexão

Superdicas da semana

  • Prepare o início normalmente. Depois, pense em como torná-lo mais interessante
  • Sempre haverá forma de tornar o início mais instigante
  • Evite usar sempre frases de impacto diante dos mesmos ouvintes
  • Observe os grandes oradores e aprenda a iniciar com eles

Livros de minha autoria que ajudam a refletir sobre esse tema: "Conquistar e Influenciar para se Dar Bem com as Pessoas" e "As Melhores Decisões não Seguem a Maioria", publicados pela Editora Saraiva; e "29 Minutos para Falar Bem em Público", publicado pela Editora Sextante.

Para outras dicas de comunicação, entre no meu site (link encurtado: http://zip.net/bcrS07)
Escolha um curso adequado as suas necessidades (link encurtado: http://zip.net/bnrS3m)

Siga no Instagram: @reinaldo_polito

2015, o ano em que Dilma se perdeu nos discursos

  •  

Reinaldo Polito

Autor de 25 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares, dá dicas de expressão verbal para turbinar sua carreira.

UOL Cursos Online

Todos os cursos