PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Descomplique

5 perguntas sobre dividendos que você deve fazer antes de investir em ações

Getty Images/	sorbetto
Imagem: Getty Images/ sorbetto
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

16/11/2020 04h00

Quem não gosta de abrir a conta da corretora e ver que tem um dinheirinho livre, pronto para usar do jeito que quiser, sem precisar trabalhar por ele? Tem gente que fica doida quando escuta falar deles e foca só nisso desde que começa a investir.

Mas o que está certo e errado sobre os dividendos? Quais as maiores pegadinhas em que o investidor cai quando esse é o assunto? Separei as 5 perguntas mais comuns sobre os dividendos - dúvidas de todo mundo que começa a investir.

1. O que são os dividendos?

Os dividendos são uma parte do lucro da operação das empresas que é distribuída aos acionistas. Funciona assim: imagine que você tem uma padaria com donos, ou seja, vários sócios. A padaria faz dinheiro vendendo os pães dela - isso é a operação. A grana que vem do lucro dos pães é dividida entre os sócios da padaria - esse valor é chamado de dividendo.

Quando você compra uma ação, torna-se sócio da empresa em que comprou a ação, e quando recebe dividendos está recebendo parte do lucro dessa empresa da qual é sócio. Então, quanto melhor a empresa, quanto mais lucro essa empresa dá, mais dividendos você vai receber.

2. Toda ação paga dividendos?

Não! Como os dividendos vêm dos lucros das operações, se a empresa não tem lucro na operação dela, ou seja, tem prejuízos, ela não distribui dividendos. Pode acontecer também que a empresa esteja em um momento de expansão e por isso ela decida que vale mais a pena investir o dinheiro do lucro dentro da própria empresa. Com isso o valor dos dividendos que você vai receber é menor.

3. As ações que pagam dividendos remuneram todos os meses?

Não! Cada empresa tem um calendário diferente para pagar os dividendos. Algumas, como Itaú, Bradesco e Banestes, pagam mensalmente. Outras empresas podem pagar a cada 3 meses, a cada 6 meses ou a cada ano. Não existe nenhuma regulação quanto a isso.

4. Ações terminadas em 3, ou seja, as ordinárias, não pagam dividendos?

Sim, elas pagam! A diferença das ações ordinárias para as preferenciais, que são terminadas em 4, é que as preferenciais têm preferência na hora de pagamento de dividendos e podem receber mais dividendos que as terminadas em 3. Na prática essa diferença é pouca ou não existe.

Além disso, existe um segmento de governança da Bolsa, chamado novo mercado, e as empresas que pertencem a esse segmento só emitem ações ordinárias. Isso traz uma série de vantagens para os acionistas, incluindo o pagamento dos dividendos.

5. Vale a pena investir só em ações que pagam dividendos?

Depende. Algumas estratégias de investimento dão preferência a empresas pagadoras de dividendos, porém isso não significa que são as mais lucrativas. Empresas em expansão normalmente pagam poucos dividendos, porém compensam isso com o aumento na sua cotação.

A Magazine Luiza é exemplo disso. Desde 2015 vem crescendo assustadoramente na Bolsa de Valores e nesse tempo todo pagou muito pouco dividendo.

Descomplique: Investir em franquia é um bom negócio?

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL