PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Só rico tem dinheiro para investir? Derrube mitos e faça sua grana render

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

18/03/2021 04h00

Vivemos uma revolução para quem deseja começar a investir. Está cada vez mais fácil, mais prático e mais barato fazer o dinheiro render com segurança. Porém, tem muita gente de fora desse movimento por conta de alguns mitos e medos sobre esse mercado. Separei os mais comuns e por que eles estão errados.

É preciso ser rico para investir

Com R$ 100 você tem acesso à maior parte dos investimentos do mercado, inclusive da bolsa de valores. O fato é que, mesmo que você ganhe pouco, não precisa ficar restrito à poupança ou deixar de investir. Ter uma segurança financeira é primordial para evoluir em sua profissão e trazer mais segurança para sua família.

O segredo para quem se encontra nessa situação é buscar corretoras de investimentos que não cobram taxas para realizar as operações e bancos que também não cobram tarifas nem taxa de manutenção de conta. Existem várias opções de instituições assim no mercado e com uma pesquisa rápida é possível encontrar a ideal para você.

Vale a pena investir na poupança, pois não pago Imposto de Renda

Muita gente tem carinho pela poupança, pois não existe desconto de Imposto de Renda quando se investe nela. Esta é uma das piores desculpas que você pode usar para não investir melhor. Os investimentos de renda fixa que têm desconto de Imposto de Renda podem render muito mais que a poupança, mesmo com esse detalhe.

Nos investimentos que têm desconto do imposto (como CDBs e tesouro direto), o desconto da alíquota é diretamente sobre o lucro da aplicação. Isso significa que você não precisa tirar dinheiro do seu bolso para pagar por esse imposto.

Bolsa é cassino

No curto prazo, a bolsa de valores é uma montanha-russa. Pode acontecer de você ver suas ações caírem 20% em um dia e no dia seguinte esse mesmo papel subir 30%. O investidor iniciante precisa entender que as ações são investimentos voltados para o longo prazo, ou seja, para objetivos com mais de 10 anos para acontecerem, como sua aposentadoria.

Se você seguir essa teoria e fugir das tentações de curto prazo, a chance de ter grandes lucros nas ações é grande. Para que esse plano dê certo é preciso analisar bem a empresa por trás da ação e buscar papéis que tenham bons fundamentos por trás dele. Fuja de recomendações para ter lucro rápido.

É preciso muito estudo para investir bem

Existem cada vez mais ativos e plataformas que permitem que o investidor invista diversificando o dinheiro ao mesmo tempo em que tem lucro. Um desses exemplos são os ETFs, fundos que são negociados na bolsa como ações e permitem que você invista em vários ativos comprando um só papel.

A vantagem deles é que você pode investir em setores ou em ações com características parecidas e até mesmo no exterior usando a bolsa brasileira. Também contam com baixas taxas de administração e são fáceis de entender.

Não demore! Se você tem dinheiro parado na poupança ou quer fazer seu dinheiro trabalhar por você, está na hora de deixar o medo de lado e começar a aplicar.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL