PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Veja investimentos para quem quer sair da poupança e ganhar mais

anyaberkut/iStock
Imagem: anyaberkut/iStock
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

19/04/2021 04h00

A poupança sempre foi referência de investimento fácil e seguro no Brasil. Tem muita gente que deixa o dinheiro lá, pois não quer abrir mão da tranquilidade de resgatar o dinheiro a qualquer momento e por não ter desconto de imposto de renda.

A verdade é que já faz algum tempo que a poupança não é o investimento mais fácil, nem mais seguro, muito menos o mais rentável do Brasil.

É importante que você saiba que hoje, com a taxa de juros no Brasil em 2,75% ao ano, a poupança está rendendo apenas 1,925% ao ano.

Com a inflação em 6,1% nos últimos 12 meses (IPCA), significa que o dinheiro que você deixa na poupança perde valor a cada dia que passa.

Para ajudá-lo a investir melhor e dar os primeiros passos em aplicações mais rentáveis e seguras, separei 3 investimentos que têm características parecidas com a poupança.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é o investimento mais seguro. O rendimento dele segue a taxa Selic, que é a taxa de juros básica do Brasil, ou seja, neste momento o Tesouro Selic rende 2,75% ao ano, mas esse número pode aumentar caso o Banco Central deseje elevar a taxa.

O resgate do dinheiro investido é feito em um dia útil após a solicitação na corretora de investimentos. A desvantagem do Tesouro Selic é que ele sofre cobrança de imposto de renda sobre o lucro da sua aplicação. Essa taxa começa em 22,5% sobre o lucro e diminui com o passar do tempo, chegando até a 15% sobre o lucro depois de 2 anos do investimento.

Para investir no Tesouro Selic basta abrir uma conta em uma corretora de investimentos habilitada para negociar esses títulos ou mesmo pelo seu banco se ele possuir essa opção. Vale a pena consultar seu gerente para se informar em relação a isso.

CDBs de liquidez diária

Os CDBs de liquidez diária são aplicações disponibilizadas por bancos e têm rendimento variável, dependendo da taxa contratada no momento da compra do investimento. Vale a pena aplicar seu dinheiro em CDBs de liquidez diária que rendem 100% do CDI ou acima disso.

Assim como o Tesouro Selic, esses CDBs também sofrem cobrança de imposto de renda sobre os lucros. A vantagem é que você pode resgatar seu dinheiro com muito mais agilidade nos CDBs, já que alguns bancos conseguem liquidá-lo no mesmo dia em que você pede o resgate.

Alguns bancos digitais disponibilizam esses CDBs diretamente na conta corrente, ou seja, todo o dinheiro que fica parado na sua conta rende automaticamente. Também é possível procurar por eles na sua corretora de investimentos.

LCIs e LCAs

Se você não deseja pagar imposto sobre os lucros, assim como é a poupança, uma alternativa são os LCIs e LCAs. A desvantagem desses investimentos é que na maioria dos casos eles não dão a liberdade a você de sacar seu investimento quando quiser. Muitas vezes é preciso esperar até o vencimento deles para receber seu dinheiro.

Só porque você não paga imposto isso não quer dizer que sua rentabilidade vai ser maior que nos investimentos apresentados acima. É preciso fazer os cálculos para descobrir em quais deles você vai ganhar mais.

Hoje, só fica na poupança quem quer. Dê o primeiro passo para ganhar mais com seu dinheiro e estude mais sobre esses investimentos que apresentei.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL