PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Sou pão-duro sim, e você também deveria ser!

Reprodução
Imagem: Reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

28/10/2021 04h00

A maioria das pessoas que conheço se sente ofendida quando é chamada de "pão-duro". Não vou mentir que até um tempo atrás eu também era uma dessas pessoas, mas hoje tenho orgulho quando se referem ao meu hábito de economizar! O "pão-durismo" é algo que devemos praticar sempre e aqui vou contar alguns motivos para você ser também.

Saber o valor das coisas

Quando você é pão-duro sabe exatamente o quanto trabalhou para conseguir comprar algo. Sabe que é quase impossível justificar uma peça de roupa que custa mais de 2 dias do seu trabalho.

Para descobrir isso é fácil. O primeiro passo é calcular quantas horas você trabalha no mês e dividir esse número pelo seu salário. Assim, sempre que comprar algo vai conseguir descobrir o quanto trabalhou para chegar ao valor do produto e raciocinar de maneira mais clara em relação a esse gasto.

Preocupar-se com o futuro

Gastando menos no dia a dia você consegue investir todos os meses e ficar mais tranquilo em relação ao seu futuro. Sendo assim, consegue montar a própria aposentadoria e não depende de terceiros para isso.

Se mesmo sendo pão-duro você não consegue investir, está na hora de fazer um planejamento financeiro. Descubra o quanto gasta no seu dia a dia e procure qual é o buraco no seu orçamento que está impedindo você de investir.

Não criar dívidas

Toda a vez que você faz uma dívida, paga 2 a 3 vezes o valor do empréstimo para o banco em forma de juros. Por saber disso, o pão-duro foge das dívidas como o diabo foge da cruz. Ele sabe que o segredo para sempre ter dinheiro é fazê-lo trabalhar por você e não o contrário.

Todo pão-duro pesquisa muito antes de comprar, pede desconto em toda negociação e nunca paga por coisas que não tem condições de pagar no momento. Se necessário, junta dinheiro por vários meses até completar o valor do produto.

Fugir dos interesseiros

Ninguém pede dinheiro emprestado a um pão-duro. Isso facilita muito a sua vida já que não precisa ficar inventando desculpas para fugir da situação. Porém se você, mesmo sendo pão-duro, quiser ajudar alguém com problemas financeiros, o ideal é não emprestar sua grana.

Eu sempre falo que se você quer ajudar alguém que esteja precisando de dinheiro, o ideal é dar a grana, não a emprestar. A chance de perder o dinheiro emprestado e o contato do amigo é enorme. Se ele se importa mesmo com você, vai achar um jeito de devolver o dinheiro.

Ser pão-duro é pensar diferente da maioria das pessoas e pode levar um tempo até que os outros ao seu redor se acostumem, porém não fique desanimado com isso e siga seu plano!

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL