PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Quero começar a investir no exterior. Qual é a melhor aplicação?

Getty Images
Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

18/10/2021 04h00

Investir no exterior está muito fácil, são muitas as corretoras que oferecem acesso às Bolsas internacionais com baixo custo, suporte em português e serviço de câmbio dentro da plataforma.

Além dessa facilidade criada por essas plataformas para operar no exterior, escolher os investimentos para fazer sua primeira aplicação também é uma tarefa tranquila.

Bolsa americana

Quando falamos em investimentos no exterior, temos como referência a Bolsa dos Estados Unidos da América. Lá estão localizadas as duas bolsas de valores de maior valor do mercado do mundo (NYSE e NASDAQ) e por meio delas você consegue acessar quase todos os mercados internacionais, além de investir nas maiores empresas do mundo.

Graças ao desenvolvimento desse mercado, hoje existem várias opções de ativos que são fáceis de entender, rentáveis, seguras e acessíveis. Uma dessas aplicações são os ETFs ou exchange traded funds.

ETFs

Quando você investe em um ETF é como se comprasse uma cesta cheia de ativos. Por exemplo, quando você compra uma cota do ETF BOVA11, que é um dos mais populares do mercado brasileiro, é como se comprasse todas as mais de 70 ações que compõem o índice Bovespa. Isso traz segurança e tranquilidade para quem quer começar, pois diversifica seu dinheiro em vários ativos diferentes.

No mercado norte-americano são mais de 2.000 ETFs diferentes, dos mais variados setores e mercados. Por exemplo, com o ETF YOLO você investe em empresas do setor de cannabis. No ETF UFO em empresas que participam do setor aeroespacial.

Investimentos para todos os gostos

Existem alguns ETFs que são bastante conservadores e servem muito bem como primeira opção para começar uma carteira em dólar. Separei 3 desses para que você pesquise e entenda um pouco melhor cada um deles.

O primeiro é o SPY ou o VOO. Quando você investe em um desses dois, está colocando seu dinheiro no índice S&P 500. Esse índice segue as 500 ações mais negociadas da bolsa norte-americana, ou seja, é como se você estivesse comprando todas essas empresas quando compra uma cota desse ETF.

Outras opções

Se você deseja investir em empresas de tecnologia, o ETF VOO oferece essa opção. Ele investe nas 100 ações mais negociadas nos EUA e grande parte das empresas que compõem esse índice são de tecnologia, como Apple, Facebook e Amazon.

Uma opção para quem deseja investir globalmente é o ETF VEU, que aplica seu dinheiro em 3500 empresas ao redor do mundo, excluindo as empresas dos EUA. Você investe em ações na Europa (40%), no Pacífico (27%) e em mercados emergentes (25%).

Não existem mais desculpas para manter seu dinheiro apenas no Brasil. Com esses ETFs já pode começar uma carteira tranquila e bastante diversificada.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL