PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Econoweek

Brigas por causa de dinheiro? Saiba como organizar as finanças do casal

Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone é economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

21/01/2021 04h00

Muitos casais se separaram na pandemia! Há pesquisas que falam em um aumento de 54% no número de divórcios. Por outro lado, houve uma leva de pessoas que resolveu juntar as escovas (aliás, este foi meu caso). Mas será que a maioria está preparada para lidar com os boletos?

Segundo uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 17% dos casais brigam frequentemente por causa de dinheiro.

Para falar sobre o assunto, converso no vídeo acima com Tatiane Ferreira, do canal Acidez Feminina, especialista em temas que envolvem relacionamento. Abaixo, algumas dicas para lidar de maneira mais tranquila com o assunto:

Fale sobre dinheiro com o parceiro

Muitas pessoas não sabem quanto o outro ganha. Quando surgem problemas maiores, como dívidas, a barreira aumenta ainda mais. Por isso, desde sempre, incentive a conversa sobre dinheiro e finanças.

Entenda o limite do outro

Pode ser que a pessoa com a qual você se relaciona não está em uma fase em que possa gastar tanto, mas sempre há passeios gratuitos e a famosa pipoca no sofá. Entenda o limite de gastos do outro para tentar não forçar uma situação que possa ser desconfortável.

Fuja se o dinheiro é uma forma de impor poder

Há pessoas que se impõem sobre as outras devido ao poder aquisitivo: pagam jantares, bancam as contas, entre outros gastos. Em troca, essas pessoas acham que podem exigir algo ou mesmo humilhar o parceiro/a. Não aceite e fuja enquanto é tempo se perceber qualquer sinal neste sentido.

Tenha planos em conjunto

Não é raro casais me perguntarem sobre como equilibrar as contas se um esbanja nos gastos e o outro quer economizar. Minha dica sempre é ter um plano em conjunto.

Claro, se for algo mais estável é natural que os planos surjam, afinal a vida adulta envolve pagar aluguel, comprar casa, carro, ter filhos, etc.

Mas mesmo que esteja no começo de um namoro já é possível traçar pequenos planos como uma viagem. Se quem gasta muito ficar motivado a segurar a empolgação em troca de um objetivo em comum, é natural que o casal acabe encontrando um meio-termo nas finanças.

Tem mais alguma dica? Comente abaixo ou fale conosco pelo YouTube ou Instagram.