PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Econoweek

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

3 motivos para ter calma nos investimentos

César Esperandio

César Esperandio

César Esperandio é economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

03/03/2021 04h00

O que é melhor: investimentos com retorno no longo prazo ou lucro rápido? Você já deve ter ouvido esta pergunta algumas vezes, não é mesmo?

Para responder, no vídeo acima, conversamos ao vivo com Hulisses Dias, mais conhecido como Tio Huli, investidor profissional com mais de R$ 10 milhões investidos e mais de 15 anos de experiência na Bolsa de Valores. Vale a pena o play!

Mesmo assim, decidir sobre o tempo do seu investimento tem mais a ver com seu perfil de investidor e sua tolerância ao risco. De qualquer forma, o investidor que busca o resultado no médio e no longo prazo está suscetível a muito menos risco. Quem tem pressa para ter retorno muito rápido corre muito mais riscos de pôr tudo a perder.

Com essa "filosofia", o Tio Huli ensina suas técnicas de investimentos em seu canal no YouTube.

Vamos aos três principais pontos a favor dos investimentos de longo prazo:

Lucro rápido é arriscado

Os chamados day-traders e outros investidores que buscam lucros rápidos em ativos financeiros tipicamente estão suscetíveis às oscilações de preços que nem sempre têm a ver com o investimento em si.

Uma notícia do outro lado do mundo pode afetar a cotação de um ativo aqui no Brasil.

Estatísticas provam que são cerca da metade os dias "de alta" das ações, ao passo que o porcentual sobe conforme o tempo de investimento aumenta.

Por isso, para o investidor que busca resultados em médio e longo prazos, essas oscilações deixam de ter importância.

Ao se escolher um ativo de qualidade alinhado aos seus objetivos, a tendência é de valorização, mesmo que o sobe e desce do dia a dia continue acontecendo.

Curto-prazistas não recebem sua fatia de lucro

Outro forte argumento a favor de investidores pacientes é que eles recebem dividendos.

Os dividendos são uma forma de divisão de lucro entre sócios de uma empresa.

Ao comprar uma ação, você se torna sócio da companhia. Por isso, quando ela dá lucro, o investidor paciente também recebe sua fatia, além de poder contar com a eventual valorização da ação, caso resolva vendê-la adiante.

Já os que querem apenas comprar barato e vender por um preço maior em pouco tempo abrem mão dessa geração de receita.

Dinheiro gera dinheiro

Você já ouviu falar do poder dos juros compostos. O rendimento do seu investimento também gera novos rendimentos se for paciente e reinvestir seus lucros.

Esse é mais um bom motivo para ter mais paciência: deixar o dinheiro trabalhar para você.

Há ainda muito mais motivos que favorecem os investidores que podem contar com o tempo a seu favor. Você pode conferir a conversa completa do Econoweek com o Tio Huli aqui.

O que você acha disso? Conte nos comentários ou fale com a gente pelo nosso canal do YouTube e Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL