PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Econoweek

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Casa e carro são investimentos? Entenda o que é um investimento

Conteúdo exclusivo para assinantes
César Esperandio

César Esperandio

César Esperandio é economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

10/09/2021 04h00

Afinal, o que são investimentos? Está todo mundo falando disso, mas ninguém ainda explicou direito, não é mesmo?

O que é um investimento?

Investimento não envolve necessariamente dinheiro. Já parou para pensar nisso?

Qualquer coisa que envolva um empenho ou esforço em busca de uma melhoria é um investimento.

Exemplos disso são cursos de aprimoramento, os exercícios físicos e assim por diante.

Se começar um curso agora, irá empenhar tempo, estudo e dinheiro para colher uma promoção e um salário maior no futuro.

Na prática, investimento é algo pelo qual você paga o preço hoje para colher os benefícios no futuro.

O que são investimentos financeiros?

Já um investimento financeiro consiste em fazer o dinheiro trabalhar para você sem ter que fazer (quase) nada em troca! É isso! É dinheiro fazendo mais dinheiro!

Seu esforço no momento seria desistir de gastar parte do seu salário, que poderia se transformar em uma ida a mais a um cineminha, a um jantar extra no mês e outras coisas de que você gosta, para ter uma recompensa mais do que proporcional no futuro ao investir seu dinheiro economizado.

Casa e carro são investimentos?

Carro quase nunca é um investimento, a não ser que você compre um automóvel para alugar ou que faça parte do seu negócio e ele gere lucro maior que as despesas e a perda de valor, a chamada depreciação.

Com a casa é a mesma coisa: ela só é um investimento se você comprar um imóvel para alugar e ter lucro. Caso contrário, não é.

Regrinha de bolso: se comprar para usar, seja uma casa ou um carro, não é um investimento, mas sim um bem de uso, um passivo que gera despesas.

Se comprar não para usar, mas para dar mais receita do que despesas e gerar lucro, daí sim é um ativo e pode ser considerado um investimento.

Por que é importante investir?

Quem não investe não sai do lugar.

Se você não faz um curso, não se aprimora, não aprende coisas novas ou melhora a qualidade do seu serviço (seja com cursos pagos ou melhorando por conta própria), você dificilmente vai evoluir e ser recompensado com uma vida melhor.

Se você já economizou, agora deveria investir para multiplicar suas economias.

Você já fez a parte mais difícil que é o esforço de guardar uma grana. O próximo passo é fazê-la trabalhar a seu favor para ser recompensado por esse esforço. E é investindo seu dinheiro que vai conseguir isso.

Quem pode investir?

Investimentos não são só para ricos e não é preciso juntar muito antes de começar! Todos podem investir!

Para quem está começando, aconselho começar pela renda fixa, principalmente as que permitem pegar a grana de volta a qualquer momento. Se você está em dúvida entre as aplicações de renda fixa e variável, explicamos as vantagens de cada uma no vídeo a seguir.

Faça parte gratuitamente da comunidade Econoweek nas nossas redes sociais (Instagram ou YouTube) para acompanhar mais dicas de inteligência financeira como essa.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL