Bolsas

Câmbio

Bolsa cai 1,65%, puxada por Vale e Petrobras, após forte alta na véspera

Do UOL, em São Paulo

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta terça-feira (23) com queda de 1,65%, a 42.520,94 pontos, após dois dias de ganhos.

Na véspera, a Bolsa havia subido 4,07% e alcançado o maior nível de fechamento desde 30 de dezembro de 2015.

No mês, o índice acumula valorização de 5,23%. No ano, porém, tem queda de 1,91%.

Dólar cai 0,32%, a R$ 3,963

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 0,32%, vendido a R$ 3,963. Com isso, a moeda norte-americana interrompeu uma sequência de duas quedas. 

Na véspera, o dólar havia caído 1,81%. No mês, a moeda acumula desvalorização de 1,53%. No ano, porém, tem alta de 0,37%.

Vale tomba 5,78%

A queda do Ibovespa foi puxada pelo desempenho negativo de empresas com grande peso sobre o índice, como a mineradora Vale, a Petrobras e os bancos brasileiros.

As ações ordinárias da Vale (VALE3), com direito a voto em assembleia, tombaram 5,78%, a R$ 12,38, e as preferenciais (VALE5), que dão prioridade na distribuição de dividendos, perderam 4,26%, a R$ 9.

Os papéis da mineradora foram afetados pela queda no preço do minério de ferro na China.

Além disso, pela manhã, a companhia informou que foi citada em uma ação judicial de R$ 2 bilhões relacionada ao rompimento de uma barragem da Samarco, administrada pela Vale em parceria com a BHP Billiton, em Mariana (MG). À tarde, a Polícia Civil de Minas Gerais pediu a prisão preventiva de seis funcionários da Samarco, inclusive do presidente licenciado, Ricardo Vescovi, por causa do desastre ambiental. 

Soma-se a isso o fato de funcionários da Vale no Estado terem entrado em greve em protesto após não receberem a PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de 2015.

Petrobras e bancos caem

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) caíram 4,45%, a R$ 7,08, enquanto os preferenciais (PETR4) recuaram 2,38%, a R$ 4,92. O desempenho da estatal foi influenciado pela queda dos preços do petróleo no mercado internacional.

Os papéis do Itaú Unibanco (ITUB4) se desvalorizaram 1,43%,a R$ 24,89, os do Bradesco (BBDC4) perderam 0,96%, a R$ 20,72, e os do Banco do Brasil (BBAS3) fecharam em baixa de 0,66%, a R$ 13,52. 

Bolsas internacionais

As Bolsas de Valores da Europa fecharam em queda acentuada.

  • Portugal: -2,31%;
  • Itália: -1,95%;
  • Alemanha: -1,64%;
  • Espanha: -1,42%;
  • França: -1,40%;
  • Inglaterra: -1,25%

A maioria das Bolsas da Ásia e do Pacífico terminou o dia em baixa. Apenas Cingapura e Taiwan registraram altas.

  • Cingapura: +0,43%;
  • Taiwan: +0,10%;
  • Coreia do Sul: -0,11%;
  • Hong Kong: -0,25%;
  • Japão: -0,37%;
  • Austrália: -0,43%;
  • China: -0,79%

(Com Reuters) 

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos