Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha em alta de 1,45% e atinge maior nível em quase 2 anos

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta segunda-feira (15) em alta de 1,45%, a 59.145,98 pontos. Na sexta-feira, a Bovespa havia fechado estável.

Esse é o maior nível de fechamento desde 8 de setembro de 2014, quando o índice terminou o dia com 59.192,75 pontos.

Com isso, a Bolsa acumula valorização de 3,21% no mês e de 36,44% no ano.

A alta de hoje foi puxada, principalmente, pelo desempenho positivo das ações da Petrobras, que subiram mais de 4%, da mineradora Vale e dos bancos. Essas ações têm grande peso sobre o Ibovespa.

As siderúrgicas também subiram forte, com a Metalúrgica Gerdau fechando saltando mais de 12%.

Petrobras avança 4,39%

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, subiram 4,39%, a R$ 14,52.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, avançaram 2,58%, a R$ 12,31.

Os papéis da estatal foram influenciados pela alta nos preços do petróleo no mercado internacional.

Vale ganha 3,11%

As ações preferenciais da Vale (VALE5) ganharam 3,11%, a R$ 15,92, enquanto aações ordinárias da Vale (VALE3) se valorizaram 2,62%, a R$ 18,43.

Os papéis acompanharam o tom positivo no mercado externo, apesar da queda nos preços do minério de ferro na China.

Gerdau salta 12,5%

As ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) saltaram 12,5%, a R$ 3,60. Foi a maior alta do Ibovespa no dia. As ações do Grupo Gerdau (GGBR4) dispararam 7,17%, a R$ 9,71.

O BTG Pactual enviou nota a clientes reafirmando a recomendação de "compra" das ações.

Bancos sobem

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) subiram 2,25%, a R$ 23,18. 

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) avançaram 2,02%, a R$ 36,32 e as ações do Bradesco (BBDC4) tiveram alta de 1,47%, a R$ 29,63.

Braskem dispara 8,61%

As ações da Braskem (BRKM5) dispararam 8,61, a R$ 22,19, a segunda maior alta do dia.

Os papéis da petroquímica foram influenciados pela a nomeação do engenheiro Everson Bassinello para o cargo de vice-presidente de Compliance da companhia.

Dólar sobe  0,11%, a R$ 3,188

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 0,11%, cotado a R$ 3,188 na venda. Foi o terceiro avanço seguido da moeda norte-americana, que havia subido 1,43% na sexta-feira.

Apesar de subir no dia, o dólar acumula desvalorização de 1,68% no mês e de 19,24% no ano.

Bolsas internacionais

Das seis principais Bolsas de Valores da Europa, duas fecharam em alta, duas ficaram praticamente estáveis e uma caiu. A Bolsa da Itália não operou nesta sessão.

  • Inglaterra: +0,36%
  • Alemanha: +0,24%
  • Espanha: +0,05%
  • França: -0,05%
  • Portugal: -0,27%
  • Itália não operou

Das sete principais Bolsas da Ásia e do Pacífico, três tiveram ganhos, duas ficaram quase estáveis e uma caiu. O mercado de ações na Coreia do Sul não operou.

  • China: +2,45%
  • Hong Kong: +0,73%
  • Austrália: +0,16%
  • Cingapura: -0,01%
  • Taiwan: -0,02%
  • Japão: -0,3%
  • Coreia do Sul não operou

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos