Bovespa fecha em queda de 0,8%, puxada por Petrobras e bancos

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta segunda-feira (5) em queda de 0,8%, a 59.831,73 pontos. Na sexta-feira (2), a Bovespa havia subido 1,36%.

A baixa desta sessão foi influenciada, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da Petrobras e dos bancos. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Por outro lado, as ações da mineradora fecharam em alta e os papéis da petroquímica Braskem saltaram mais de 5%.

Dólar cai 1,24%, a R$ 3,429

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em queda de 1,24%, a R$ 3,429 na venda. É a maior baixa percentual diária desde 24 de outubro deste ano, quando o dólar havia caído 1,26%.

A moeda norte-americana acumula alta de 1,24% no mês. No ano, tem desvalorização de 13,14%. O dólar havia encerrado a semana anterior com alta de 1,73%.

Petrobras

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, fecharam em baixa de 3,38%, a R$ 18,02.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, caíram 1,07%, a R$ 15,66.

Em denúncia acatada na última sexta-feira, a 3ª Vara da Justiça Federal em Sergipe determinou à Petrobras e à ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) que suspendam a venda de participação acionária na BR Distribuidora.

A decisão, no entanto, é em caráter liminar e ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5).

Bancos

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) perderam 1,91%, a R$ 26,65.

As ações do Bradesco (BBDC4) se desvalorizaram 0,53%, a R$ 28,37, e as ações do Itaú Unibanco (ITUB4) tiveram queda de 0,35%, a R$ 33,82.

Braskem

No sentido oposto, as ações da Braskem (BRKM5) saltaram 5,28%, a R$ 32,10. Foi a maior alta do dia do Ibovespa.

Os papéis da petroquímica ao avanço registrado na sexta-feira, quando anunciou que estava em estágio avançado de negociação com autoridades no Brasil e nos EUA para assinar um acordo de leniência envolvendo fatos investigados pela operação Lava Jato.

Vale

As ações preferenciais da Vale (VALE5) subiram 0,8%, a R$ 26,62, e as ações ordinárias da Vale (VALE3) ganharam 0,37%, a R$ 29,60.

Os papéis da mineradora foram influenciados pela alta nos preços do minério de ferro na China.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em alta, com exceção da Itália:

  • Alemanha: +1,63%
  • França: +1%
  • Espanha: +0,67%
  • Portugal: +0,43%
  • Inglaterra: +0,24%
  • Itália: -0,21%

A maioria das principais Bolsas da Ásia e do Pacífico fechou em baixa:

  • China: -1,2%
  • Japão: -0,82%
  • Austrália: -0,80%
  • Coreia do Sul: -0,37%
  • Taiwan: -0,31%
  • Hong Kong: -0,26%
  • Cingapura: +0,81%.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos