Bolsas

Câmbio

Dólar sobe, a R$ 3,569, e atinge maior valor em quase 2 anos; Bolsa avança

Do UOL, em São Paulo

O dólar comercial fechou esta terça-feira (8) em alta de 0,45%, cotado a R$ 3,569 na venda. É o segundo avanço seguido da moeda norte-americana e novamente o maior valor de fechamento em quase dois anos, desde 2 de junho de 2016 (R$ 3,588). Na véspera, o dólar subiu 0,82%.

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subiu 0,29%, a 82.956,05 pontos, após cinco quedas consecutivas. Na véspera, a Bolsa caiu 0,49% e atingiu o menor nível em quase três meses.

Leia também:

Magazine Luiza dispara 14,6%

Entre os destaques da Bolsa, as ações do Magazine Luiza dispararam 14,6%, na maior alta do dia. A empresa anunciou que seu lucro líquido saltou 152% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado.

As ações da Petrobras registraram avanço de 1,15%, após a estatal reportar lucro de R$ 6,96 bilhões no primeiro trimestre. Os papéis do Banco do Brasil (+2,72%) e do Itaú Unibanco (+0,32%) também tiveram altas, enquanto o Bradesco (-0,52%) e a mineradora Vale (-0,1%) fecharam em queda. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

EUA abandonam acordo nuclear com Irã

Investidores estavam preocupados com o aumento nas tensões dos mercados externos, após a saída dos Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã. Com a retirada dos EUA, voltam as sanções econômicas ao Irã, o que pode afetar a produção e exportação de petróleo do país.

Com menos oferta de petróleo no mercado, os preços da matéria-prima tendem a subir, o que pode impactar a inflação norte-americana e levar o país a acelerar o ritmo de alta dos juros. Taxas maiores nos EUA podem atrair para lá recursos aplicados em mercados considerados de maior risco, como o brasileiro.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos