PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Cotações

Dólar tem maior alta diária em 2 semanas e fecha a R$ 3,747; Bolsa cai 1%

Do UOL, em São Paulo

26/07/2018 17h11Atualizada em 26/07/2018 17h29

O dólar comercial fechou esta quinta-feira (26) em alta de 1,2%, cotado a R$ 3,747 na venda, após duas baixas seguidas. É a maior alta percentual diária em mais de duas semanas, desde 11 de julho (+2,2%). Na véspera, a moeda caiu 1,09% e atingiu o menor valor em dois meses.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 1,01%, a 79.405,34 pontos, após duas altas consecutivas. É a maior perda diária em um mês, desde 27 de junho (-1,11%). Na véspera, o índice subiu 1,34% e fechou no maior nível desde 23 de maio (80.867,29 pontos).

Leia também:

Bancos e Petrobras caem

Após registrarem fortes ganhos na última sessão, as ações do Banco do Brasil (-3,25%), do Bradesco (-2,55%) e do Itaú Unibanco (-1,58%) fecharam em queda. Os papéis da Petrobras (-2,76%) também caíram nesta sessão.

No sentido oposto, as ações da mineradora Vale (+1,99%) fecharam em alta. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Eleições no Brasil

Investidores estavam mais cautelosos após o dólar acumular queda de pouco mais de 2% nos dois últimos dias. As atenções seguiam voltadas para o cenário político brasileiro, com a reta final para os partidos fecharem suas coligações para as eleições presidenciais de outubro.

Nesta quinta, os partidos do blocão, grupo formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade, anunciaram formalmente o apoio ao pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin. O mercado enxerga o tucano como um candidato mais comprometido com o controle das contas públicas e teme que um adversário considerado menos preocupado com os gastos vença a disputa.

(Com Reuters)

Cotações