PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Dólar sobe, a R$ 3,822, e tem maior alta semanal desde agosto; Bolsa cai

Do UOL, em São Paulo

23/11/2018 17h12Atualizada em 23/11/2018 18h29

dólar comercial fechou esta sexta-feira (23) em alta de 0,41%, cotado a R$ 3,822 na venda, no quarto avanço seguido. Com isso, a moeda norte-americana termina a semana com valorização acumulada de 2,2%, a maior alta semanal desde 24 de agosto (+4,85%).

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrou queda de 1,43%, a 86.230,22 pontos. Assim, o índice acumulou desvalorização de 2,58% na semana. Na véspera, o dólar subiu 0,46% e a Bolsa teve alta de 0,24%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

O volume de negócios nesta sexta-feira foi reduzido porque os mercados nos Estados Unidos fecharam mais cedo, um dia após o feriado de Ação de Graças.

Leia também:

Vale perde 6,8% e Saraiva tomba 13,3%

Entre as maiores quedas do dia do Ibovespa, as ações da Vale despencaram 6,83%, acompanhando o movimento de outras ações de mineradoras negociadas no mercado europeu. Os papéis da Petrobras caíram 3,1% em meio ao tombo do petróleo no mercado internacional.

Também influenciaram o resultado do índice nesta sessão as quedas do Bradesco (-0,22%) e do Itaú Unibanco (-0,12%). Por outro lado, o Banco do Brasil (+0,79%) fechou em alta.

Fora do Ibovespa, as ações da Saraiva perderam 13,3%, após a empresa entrar com pedido de recuperação judicial.

Preocupações com o exterior

Investidores estavam preocupados com temores de que o crescimento econômico possa estar desacelerando na zona do euro. O mercado também acompanhava as tensões comerciais entre Estados Unidos e China antes da reunião entre os líderes dos dois países na próxima semana.

O tombo dos preços do petróleo no mercado internacional também influenciou o avanço do dólar nesta sessão.

Nova equipe econômica

No Brasil, investidores estavam otimistas com as últimas indicações para a equipe do governo Jair Bolsonaro. Na véspera, os economistas Rubem Novaes e Pedro Guimarães foram indicados para comandar o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, respectivamente.

Nesta sexta, o futuro ministro da economia, Paulo Guedes, indicou o empresário e fundador da Localiza, Salim Mattar, para comandar a secretaria de privatizações no próximo governo.

Atuação do BC

O Banco Central vendeu nesta sessão 13,6 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 9,52 bilhões do total de US$ 12,217 bilhões que vence em dezembro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Cotações