PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cotações

Dólar tem maior queda em mais de 2 meses e fecha a R$ 3,852; Bolsa sobe

Do UOL, em São Paulo

12/12/2018 17h08Atualizada em 12/12/2018 18h47

O dólar comercial fechou esta quarta-feira (12) em queda de 1,74%, cotado a R$ 3,852 na venda. Foi a maior baixa percentual diária em mais de dois meses: em 8 de outubro, a moeda norte-americana caiu 2,35%, a R$ 3,766, no dia seguinte ao primeiro turno das eleições. 

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,65%, a 86.977,46 pontos, no segundo avanço seguido. Na véspera, o dólar fechou quase estável, a R$ 3,921, e a Bolsa subiu 0,59%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Azul e Gol sobem novamente

Um dia após dispararem, as ações da Azul (+2,37%) e da Gol (+0,48%) voltaram a fechar em alta nesta quarta. Os ganhos ocorrem após a Avianca Brasil, concorrente das empresas, entrarem com pedido de recuperação judicial na véspera.

Os papéis do Itaú Unibanco (+0,69%), do Bradesco (+0,67%), da Petrobras (+0,34%) e do Banco do Brasil (+0,23%) também tiveram resultados positivo nesta sessão. Por outro lado, as ações da mineradora Vale (-0,45%) fecharam em queda. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Cenário externo

O dia foi de alívio nos mercados internacionais após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter afirmado que estão ocorrendo negociações com a China por telefone e que ele não aumentará tarifas sobre importações chinesas até que esteja certo sobre um acordo. 

Trump também afirmou que vai intervir no caso do Departamento de Justiça contra a executiva da gigante chinesa de tecnologia Huawei se for do interesse da segurança nacional ou para ajudar a fechar um acordo comercial.

Um tribunal canadense concedeu na terça-feira (11) fiança à vice-presidente financeira da Huawei, enquanto ela aguarda audiência de extradição para os EUA.

Política brasileira

Internamente, agradou o mercado a indicação, na véspera, do deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN) para a Secretaria da Previdência no governo Jair Bolsonaro (PSL).

Atuação do BC

O Banco Central vendeu nesta sessão 13,8 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 5,532 bilhões do total de US$ 10,373 bilhões que vence em janeiro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final da semana que vem, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Cotações