PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Cotações

Dólar sobe a R$ 5,144; Bolsa tomba 2,9% com aumento dos combustíveis

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

17/06/2022 17h23

O dólar subiu 2,35% hoje e fechou cotado a R$ 5,144. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), sofreu queda de 2,90% e encerrou aos 99.824,94 pontos.

Essa é a primeira vez desde 4 de novembro de 2020 que o Ibovespa fecha abaixo dos 100 mil pontos (97.866,81). O tombo da Bolsa está relacionado às reações ao aumento do preço dos combustíveis, anunciado hoje.

Com isso, as ações da Petrobras sofreram desvalorização: a PETR3 caiu 7,31% (R$ 29,91) e a PETR4 teve baixa de 6,88% (R$ 27,08). Na semana, a Bolsa acumulou perda de 5,36% —essa é a terceira queda semanal consecutiva.

O dólar, por outro lado, emendou a terceira alta semanal, dessa vez de 3,12%. A moeda estrangeira foi impulsionada pela recente decisão do Federal Reserve de subir os juros dos Estados Unidos no ritmo mais intenso desde 1994, conduta que, além de tornar a moeda norte-americana globalmente mais atraente, elevou temores de uma recessão na maior economia do mundo, minando o apetite de investidores por risco.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Aumento dos combustíveis

Hoje de manhã, a Petrobras anunciou aumentos nos preços da gasolina e do diesel para as distribuidoras. Os novos valores passam a valer a partir de amanhã.

O litro da gasolina passou de R$ 3,86 para R$ 4,06 — aumento de 5,18%. Já para o diesel, a elevação foi de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro — alta de 14,26%. O valor do GLP foi mantido.

Vale lembrar que o valor cobrado para os consumidores, ou seja, o preço das bombas, depende dos impostos e das margens de lucro das distribuidoras.

Em nota à imprensa, a Petrobras disse ser "sensível" ao momento pelo qual o Brasil e o mundo passam. "Quando há uma mudança estrutural no patamar de preços globais, é necessário que a Petrobras busque a convergência com os preços de mercado", justifica a estatal. O diesel ficou 39 dias sem reajuste e a gasolina, 99 dias.

Taxa única do ICMS

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) André Mendonça determinou, hoje, que as alíquotas de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) dos combustíveis devem ser iguais em todo o país a partir de 1º de julho.

A liminar determina que a base de cálculo do imposto para os combustíveis seja fixada pela média de preços praticados nos últimos 60 meses.

O plenário da Câmara aprovou de novo, nessa quarta-feira (15), o projeto que limita a 17% a cobrança de ICMS sobre combustíveis, com 307 votos favoráveis e um contra.

A proposta já havia sido aprovada por 348 votos favoráveis e nenhum contrário. Mas o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decidiu refazer a votação, por segurança, após o painel do plenário apresentar problemas técnicos.

O projeto também limita o imposto para energia elétrica, transporte coletivo e telecomunicações.

Preço do petróleo cai 5% nos EUA

Os preços do petróleo caíram cerca de 5% nesta sexta-feira por pressão pressionados por uma queda nos contratos futuros de gasolina dos EUA, já que os aumentos das taxas de juros dos principais bancos centrais alimentaram as preocupações com uma forte desaceleração econômica.

Mais cedo, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, culpou o avanço dos preços de gasolina pelo pessimismo econômico do país e disse que, antes disso, as "coisas estavam muito mais otimistas".

"Se você quiser um barômetro direto do que as pessoas vão conversar na mesa de cozinha ou da sala de jantar e se as coisas estão indo bem, é o custo da comida e o custo da gasolina na bomba", disse Biden em entrevista a Associated Press.

*Com Reuters e Estadão

Cotações