IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Dólar fecha a R$ 5,212, e Bolsa sobe, com juros e meta de inflação no radar

Amanda Perobelli/Reuters
Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

Do UOL, em São Paulo

16/02/2023 17h22Atualizada em 16/02/2023 18h33

O dólar comercial fechou a sessão de hoje com leve queda de 0,16%, cotado a R$ 5,212.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), que reúne as empresas mais negociadas, encerrou com alta de 0,31%, aos 109.941,46 pontos.

O mercado está de olho na divulgação do que ficou decidido durante a reunião do CMN (Conselho Monetário Nacional), que aconteceu mais cedo —começou às 15h18 e terminou às 15h46. É o primeiro encontro oficial do conselho, atualmente formado pelos ministros Fernando Haddad (Fazenda) e Simone Tebet (Planejamento), além do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Segundo Haddad, a discussão sobre a meta de inflação não estaria na pauta. Ainda assim, investidores aguardam informações sobre os juros e a alta dos preços no Brasil. Outro ponto importante são as notícias de que o governo deve antecipar a nova regra fiscal para março.

A reunião aconteceu após críticas do presidente Lula (PT) e aliados à taxa de juros, atrito que tem pressionado os ativos brasileiros desde a semana passada.

O que o CMN faz

O CMN é responsável por definir as metas de inflação a serem perseguidas pelo BC. Foi criado em 31 de dezembro de 1964.

O conselho deve soltar uma nota sobre detalhes do que ficou definido no encontro por volta das 18h20, após o fechamento da Bolsa.

Os riscos são diversos, inclusive esse de termos uma pressão indevida sobre o BC em relação à taxa de juros. A gente não pode dizer que o BC não tem sido zeloso na conduta da política monetária. O questionamento não é próprio em determinados momentos... e quando o 'timing' não é adequado, você acaba transbordando o risco para outras variáveis, como o câmbio".
Alexandre Espirito Santo, economista-chefe da Órama

No exterior. Juros mais altos nos EUA tendem a beneficiar o dólar globalmente, à medida que atraem recursos para o mercado de renda fixa norte-americano, elevando a demanda pela moeda local.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

*Com informações da agência de notícias Reuters