Bolsas

Câmbio

Franquia compacta é mais procurada na crise; veja 45 opções até R$ 100 mil

Larissa Coldibeli

Colaboração para o UOL, em São Paulo

A procura por franquias de baixo investimento tende a aumentar em períodos de crise, segundo Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da ABF (Associação Brasileira de Franchising). No entanto, ele diz que o preço não deve ser o principal ponto a ser avaliado por quem procura uma oportunidade de negócio.

"Historicamente, a busca por franquias aumenta em períodos de instabilidade econômica por se tratar de um modelo de negócio já testado. As redes também procuram diminuir o capital necessário para começar o negócio para se adequar ao cenário econômico, com modelos compactos de lojas, quiosques e carrinho, por exemplo", diz.

Além disso, há as franquias que já nascem com a proposta de baixo custo, principalmente as de serviços. "Empresas de limpeza e conservação e de serviços digitais, que são uma tendência, não exigem ponto comercial, por isso, o investimento é mais baixo", afirma Tieghi.

Faturamento é menor, e gestão é desafio

Por outro lado, o gasto médio dos clientes dessas redes também tende a ser menor, de acordo com o especialista, e o retorno do investimento pode demorar tanto quanto o de uma franquia convencional.

"Esses negócios, em geral, exigem dedicação integral do franqueado. Por isso, é importante escolher um ramo com o qual tenha afinidade", diz o especialista.

É comum que o investidor, nesses casos, não tenha experiência anterior em gestão, por isso, é importante ficar atento aos treinamentos e ao suporte oferecido pela rede antes de assinar o contrato. 

Consultores dão dicas para escolher uma franquia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos