Bolsas

Câmbio

Clientes gostam de ver segredo de marcas no Snapchat, e empresas aproveitam

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    O Snapchat vem sendo usado pelas marcas para anunciar lançamentos e promoções

    O Snapchat vem sendo usado pelas marcas para anunciar lançamentos e promoções

Depois de atrair usuários interessados em publicar fotos e vídeos de até 10 segundos sobre sua rotina diária, ou em acompanhar os passos dos seus ídolos, o Snapchat começou a chamar a atenção de empresas que querem divulgar seus produtos ou serviços, segundo especialistas.

Para Fábio Ricotta, diretor da Agência Mestre, especialista em marketing digital, o Snapchat pode alterar a forma de fazer marketing nas redes sociais.
"As marcas estão percebendo que é um canal onde é possível se aproximar do cliente e começaram a produzir conteúdo exclusivo para ele."

De acordo com Ricotta, o Snapchat é um ambiente muito voltado para bastidores, curiosidades e segredos, então vale a pena investir em mostrar ao público como são criados os produtos, ou como é a vida da pessoa que representa a marca.

"É uma estratégia que vem atraindo cada vez mais internautas que querem conhecer o funcionamento da empresa ou da produção de um comercial, por exemplo."

Patrícia Teixeira, especialista em mídias sociais e autora do livro "Caiu na Rede. E Agora?", afirma que a rede, apesar de estar conquistando cada vez mais usuários, não é uma ferramenta de marketing indicada para todas as empresas.

"Ela é direcionada mais para o consumidor final. Para quem trabalha diretamente com a oferta de produtos e serviços para outra empresa, não vale a pena."

Teixeira diz que a companhia deve avaliar quem é o seu público e o que quer transmitir antes de investir em uma rede social. "Caso contrário, a empresa estará gastando um tempo que poderia ser aproveitado para traçar uma estratégia em uma rede mais interessante para o seu negócio."

Veja abaixo sete dicas de especialistas para produzir conteúdo para o Snapchat:

1. Linguagem descolada

Os vídeos produzidos para o Snapchat têm 10 segundos. Precisam ter uma linguagem mais descolada, alegre e próxima ao público.

"Uma linguagem mais formal pode se tornar cansativa e passar uma mensagem errada. Quem está nesta rede social quer se aproximar de um artista ou marca, por isso o vídeo deve transmitir isso", diz Teixeira.

2. Bastidores e rotina diária

Segundo Ricotta, o público do Snapchat quer intimidade, quer saber o que virá de lançamento, quer conhecer mais a vida do artista que representa a marca ou do presidente da empresa, se ele for conhecido.

Por isso, é interessante divulgar os bastidores de uma campanha ou do lançamento de um produto, por exemplo. "Também é possível compartilhar a rotina da empresa, do empresário ou como é feito o processo de produção de uma embalagem, por exemplo. As pessoas querem saber mais sobre o funcionamento das coisas", afirma o especialista.

3. Lições de liderança

Ricotta diz que alguns executivos aproveitam o canal para divulgar a missão da empresa com dicas de liderança, por exemplo, e vêm atraindo bastante seguidores. É o caso do empresário e investidor americano Mark Suster.

"Eu o sigo e vejo que ele vem conquistando cada vez mais seguidores. Gosto das palestras de gestão e liderança que ele realiza diariamente. São curtas, mas trazem bastante conteúdo."

4. Postagem diária

Para Ricotta, é importante que a empresa faça divulgações todos os dias. O ideal seria postar até três vídeos diários para contar histórias e envolver o usuário.

"Acompanhei um empresário que estava prestes a lançar um produto e começou a entrevistar funcionários de cada departamento sobre o seu papel no lançamento. Ele falou com várias equipes e mostrou os bastidores. A repercussão foi muito positiva para a empresa."

5. Promoções exclusivas

Teixeira afirma que o Snapchat é um ambiente muito propício para realizar promoções exclusivas para usuários do canal. "Por ser uma rede de ações imediatas, na qual as mensagens permanecem lá por apenas 24 horas, é possível fazer ações bem direcionadas."

6. Comunicar suas ideias

Para Teixeira, as empresas podem aproveitar o canal para transmitir uma ideia ou conceito e, com isso, atrair mais seguidores.

"Uma construtora pode dar dica de decoração de algum apartamento que ela esteja vendendo. Como mobiliar um imóvel pequeno, por exemplo. É uma forma de passar um conceito rápido e se aproximar do consumidor."

7. Divulgar outras redes da empresa

Segundo Ricotta, a empresa também pode conversar com o usuário para que ele a acompanhe em outras redes. "Faça ações para que ele visite suas páginas no Facebook, no Twitter ou no Instagram e veja seus vídeos no YouTube. Assim ele terá uma visão completa sobre a empresa."

Especialista explica como empreender sem medo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos