Redes de consultas médicas e exames baratos crescem empurradas pela crise

Michelle Aisenberg

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Nem todos os empreendedores estão se lamentando por causa da crise. Alguns comemoram o aumento da clientela e vivem um momento de expansão do negócio. É o caso das redes dr.consulta e Dr. Agora, que oferecem consultas médicas e exames a partir de R$ 60, com foco nas classes C e D. 

Criada em 2011 pelo administrador de empresas Thomaz Srougi, 40, a dr.consulta não revela faturamento nem lucro, mas diz que pretende dobrar o número de clínicas, com um investimento total de R$ 143 milhões (somando aportes de investidores externos e dos sócios).

Com um montante inicial de R$ 5 milhões, a Dr. Agora inaugurou sua primeira clínica popular em junho de 2015 e tem previsão de investir mais R$ 30 milhões nos próximos 24 meses. Segundo um dos sócios, Luiz Guilherme Berardo, 36, o retorno só é esperado para daqui a cinco anos.

Começou na favela; hoje tem 15 unidades

A primeira unidade da dr.consulta foi construída na favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo. Até junho de 2015, havia 5 unidades. Um ano depois, já são 15, espalhadas pela Grande São Paulo e ABCD Paulista. 

A crise econômica e a queda do investimento público na saúde favoreceram o crescimento do negócio, de acordo com Marcos Fumio, vice-presidente médico da dr.consulta.

O número de consultas que realizamos aumentou 300% em um ano. 

"Até dezembro, teremos 30 unidades e estamos investindo em novos serviços, como realização de ressonância magnética e tomografia computadorizada", afirma Fumio.

Clínicas particulares ganham mercado

  •  

Negócio atrai quem perdeu plano de saúde

A primeira unidade da Dr. Agora foi inaugurada na Vila Olímpia, em São Paulo. 

O plano era fechar o primeiro ano com três clínicas inauguradas, segundo o diretor-executivo da rede, Luiz Guilherme Berardo. Porém, para acompanhar o aumento da clientela, o processo de expansão foi acelerado e hoje já são cinco clínicas.

Tivemos um aumento de 30% no volume de atendimento como reflexo dos desempregados que estão perdendo o seu plano de saúde. 

Até o fim de 2016, mais cinco clínicas devem ser inauguradas, segundo Berardo. Até 2019, a ideia é chegar a 50 unidades na Grande São Paulo.

Redes têm focos diferentes

Apesar de os dois negócios serem de clínicas populares, cada um tem um foco diferente. 

A rede dr.consulta atua como um centro médico, oferecendo consultas em diferentes especialidades --neurologista, ginecologista e gastroenterologista, por exemplo-- e exames complexos, como ultrassonografia e tomografia computadorizada. 

A Dr. Agora aposta no modelo do médico de família, com consulta com clínicos gerais e exames rápidos, como glicose e colesterol. O foco, segundo eles, é o atendimento inicial e o tratamento preventivo.

Retorno do investimento é certo

Segundo Artur Shoiti, consultor do Sebrae, a população que já teve acesso a planos de saúde e hoje em dia não tem mais condições de pagar dificilmente aceita voltar para o Sistema Único de Saúde. "Isso gerou uma lacuna, que agora está sendo preenchida pelas clínicas populares", diz.

Ele afirma que o investimento que tem sido feito nesse mercado por grandes grupos de empresários é totalmente compatível e tem retorno certo. "Com consultas mais rápidas, elas ganham em volume e têm lucro exponencial", afirma.

O risco, segundo Shoiti, é o médico não dedicar o tempo necessário para ouvir o paciente e descuidar da qualidade do atendimento, o que pode colocar em risco a saúde, tanto do paciente quanto do negócio.

É possível atender com velocidade, mas é preciso respeitar a particularidade de cada um.

Onde encontrar:

dr.consulta: http://www.drconsulta.com
Oferece atendimento em 40 diferentes especialidades, incluindo neurologista, ginecologista e gastroenterologista, e realizar exames como ultrassonografia e tomografia computadorizada em unidades instaladas em hipermercados, estações de metrô e shopping centers. 
Consultas a partir de R$ 60. Pagamento em dinheiro, débito ou crédito. Divide em até 10 vezes. Agendamento por telefone, site e aplicativo
Onde: 15 unidades na Grande São Paulo (Extra Brigadeiro, Extra Itaim, Largo Treze, Teodoro, Itaquera, metrô Jabaquara, República, metrô Sacomã, Santana, Nove de Julho, Santo André, Diadema, SP Market, metrô Tatuapé, São Bernardo e Tucuruvi)

Dr. Agora: http://www.dragora.com.br
Consultas médicas, vacinas e exames rápidos podem ser realizados sem agendamento prévio.  
Consultas por R$ 89,90. Pagamento em dinheiro, débito em crédito (divide em até 6 vezes para valores acima de R$ 200).
Onde: 5 unidades (Vila Olímpia, metrô Sé, metrô Brás, metrô Santana e Giovanni Gronchi)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos