ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Empreendedorismo

9 franquias que custam menos que um carro popular; veja os cuidados

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/08/2018 04h00

Carro popular novo custa hoje a partir de R$ 27,5 mil. Mas, em vez de comprar um carro, o que daria para fazer com a mesma quantia? Que tal ter seu próprio negócio? Um das opções é comprar uma franquia.

Antes de assinar o contrato, no entanto, você deve tomar alguns cuidados com franquias de baixo valor para que o sonho do negócio próprio não vire uma dor de cabeça. Um risco comum que se corre ao comprar franquias baratas é o franqueado se tornar, na prática, um vendedor dos produtos da franqueadora, e ainda pagar taxas altas para isso.

"Leia com atenção a COF [Circular de Oferta de Franquia], que é um raio-x da franquia, e não tenha vergonha de perguntar, para tirar suas dúvidas", afirmou Adriana Auriemo, diretora de microfranquias da ABF (Associação Brasileira de Franchising). Veja mais cuidados no final deste texto.

Leia também:

O UOL listou dez franquias que custam mais barato que um carro popular zero. Todas as informações foram fornecidas pelas empresas:

1) CeoFood

É uma rede de franquias de aplicativo de entrega de comida, com foco em pequenos municípios e regiões periféricas de grandes cidades. O franqueado atua com a prospecção de novos restaurantes e recebe 50% das mensalidades pagas pelos estabelecimentos (que variam de R$ 49,99 a R$ 299,99) ao aplicativo. Fundada em março deste ano, a rede possui 83 unidades e trabalha com dois modelos de franquia: home based (em casa) e loja física.

Home based

  • Investimento inicial: R$ 4.990 (inclui taxa de franquia e capital de giro)
  • Royalties: R$ 300 ou 15% sobre o faturamento (considera-se o maior valor)
  • Taxa de publicidade: isento
  • Faturamento médio mensal: a partir de R$ 4.500
  • Lucro médio mensal: 50% sobre o faturamento
  • Prazo de retorno: de três a seis meses

Física

  • Investimento inicial: R$ 20 mil (inclui taxa de franquia, capital de giro e instalação)
  • Royalties: R$ 300 ou 15% sobre o faturamento (considera-se o valor maior)
  • Taxa de publicidade: isento
  • Faturamento médio mensal: R$ 8.000
  • Lucro médio mensal: 50% sobre o faturamento
  • Prazo de retorno: entre seis e 12 meses

2) PremiaPão

Vende espaços publicitários em sacos de pão. O franqueado atua com a prospecção de anunciantes. Cada saco de pão tem 34 boxes para anúncios, a partir de R$ 390 cada.

  • Investimento inicial: a partir de R$ 8.000 (inclui taxa de franquia, capital de giro e serviços de suporte, como plataforma de treinamento online, cartão de visita e saquinhos de pão institucionais)
  • Royalties: R$ 510 por mês
  • Taxa de publicidade: isento
  • Faturamento médio mensal: R$ 12.920
  • Lucro médio mensal: 40% sobre o faturamento
  • Prazo médio para retorno: de um a quatro meses

3) Franquia Dank Idiomas

No mercado desde 2010, a Franquia Dank Idiomas lançou em março deste ano seu modelo de escola móvel, em que o professor vai até o aluno, em casa, em escritórios ou empresas, e nos formatos individual ou em grupo, presencial e a distância, por meio de Skype, WhatsApp, email ou telefone. O serviço é voltado para adultos.

  • Investimento inicial (home office): R$ 9.900 (Inclui taxa de franquia e kit inicial com material para início da operação, como cartões de visita, apostilas do aluno e do professor e material promocional, por exemplo)
  • Capital de giro: R$ 1.000 por mês
  • Royalties: de R$ 400 (até 35 alunos) a R$ 980 (acima de 35 alunos) por mês
  • Sistema (taxa de software de gestão das matrículas, financeiro e administrativo): R$ 200 por mês
  • Faturamento médio mensal: de R$ 9.800 (cinco aulas/hora por dia) a R$ 22.800 (dez aulas/hora por dia). A variação depende do número de aulas dadas por dia, de segunda a sábado
  • Lucro médio mensal: até 45% sobre o faturamento
  • Prazo de retorno: a partir de seis meses

4) Gigatron Franchising

Fundada em 1998, a Gigatron Franchising desenvolve programas de software de gestão para pequenas e médias empresas. A partir da modalidade home office ou loja física, o franqueado faz a captação de clientes que precisam de soluções de TI. Apesar de trabalhar com o portfólio da marca, também tem a liberdade de criar um programa caso visualize alguma necessidade de mercado.

Home office

  • Investimento inicial: R$ 10.500 (inclui taxa de franquia e capital de giro)
  • Royalties e taxa de publicidade: isentos
  • Taxa de administração: 40% do salário mínimo mensal (R$ 381,60 em 2018) por mês
  • Faturamento médio mensal: R$ 5.000
  • Lucro líquido médio mensal: R$ 3.500
  • Prazo de retorno: de um a 12 meses

Loja física

  • Investimento inicial: R$ 13.200 (inclui taxa de franquia, taxa de instalação e capital de giro)
  • Royalties e taxa de publicidade: isentos
  • Taxa de administração: 40% do salário mínimo mensal (R$ 381,60 em 2018) por mês
  • Faturamento médio mensal: R$ 6.500
  • Lucro líquido médio mensal: R$ 4.000
  • Prazo de retorno: de três a 12 meses

5) Mr. Fit

É uma franquia de revenda de refeições e caldos congelados. O franqueado recebe um freezer com estoque inicial de 150 refeições variadas e pode instalá-lo em academias, clínicas, clubes, escolas ou mesmo em casa, de onde pode fazer a revenda. É necessário ser um microempreendedor individual (MEI).

Os produtos são comprados pelo franqueado em fornecedores de sua região, indicados pela rede. Ele tem desconto de 30% na compra das refeições congeladas (os preços são estipulados pelos fornecedores). Fundada em 2013, a empresa tem sete modelos de negócio, entre eles o home office.

  • Investimento inicial (home office): R$ 12 mil (inclui estoque inicial de 150 refeições). Não há cobrança de taxa de franquia, royalties e taxa de publicidade
  • Faturamento médio mensal: de R$ 4.000 a R$ 20 mil
  • Lucro médio mensal: de R$ 3.000 a R$ 6.000
  • Prazo de retorno: de seis a 24 meses

6) IEV

O Instituto de Especialização em Vendas (IEV) é uma franquia que oferece cursos online na área de vendas (especialização em vendas, gestão de equipes comerciais e turbine suas vendas), além de realizar congressos e palestras. Fundada em junho de 2014, a rede tem hoje 36 unidades, todas franqueadas.

  • Investimento inicial: R$ 14 mil (inclui taxa de franquia e capital de giro)
  • Royalties: R$ 447 por mês
  • Taxa de publicidade: isento
  • Faturamento médio mensal: R$ 55 mil
  • Lucro médio mensal: 15% sobre o faturamento
  • Prazo de retorno: a partir de quatro meses

7) Franquia de Precatórios

A Franquia de Precatórios, da empresa Sociedade São Paulo de Investimentos, é uma rede que trabalha com negociação e compra de precatórios federais (pagamentos que a União é condenada a fazer, mas que demoram a ser liberados, em geral).

O franqueado não precisa ter conhecimento jurídico, pois toda a análise é feita pela empresa. O franqueado atua com a prospecção de novos precatórios e indica a compra para a franqueadora. Atualmente, a rede conta com 130 franqueados. O modelo de franquia é home based.

  • Investimento inicial: R$ 21 mil (taxa de franquia e capital de giro)
  • Royalties: R$ 247 por mês
  • Taxa de publicidade: isento
  • Faturamento médio mensal: R$ 15 mil
  • Lucro médio mensal: 30% sobre o faturamento
  • Prazo de retorno: de três a seis meses

8) Doutor Sofá

Faz limpeza especializada e impermeabilização de estofados, como sofás, colchões, estofados de automóveis, pufes, poltronas, tapetes e carpetes. A marca, que foi criada em 2013, possui 22 unidades, sendo 18 franquias.

  • Investimento inicial: de R$ 24 mil a R$ 27 mil (depende da região). Inclui taxa de franquia e capital de giro.
  • Royalties: De R$ 400 a R$ 1.000 por mês (depende da região)
  • Faturamento médio mensal: de R$ 10 mil a R$ 20 mil
  • Lucro médio mensal: de R$ 5.000 a R$ 10 mil
  • Prazo de retorno de investimento: de seis a 12 meses

9) Quinta Valentina

Vende sapatos femininos. Fundada em 2010, oferece dois modelos de negócio: home based e office. No modelo home based, o franqueado pode vender os sapatos de acordo com a própria rotina, sem horário fixo nem ponto comercial. Os produtos são levados para os clientes em uma bolsa que comporta até 15 sapatos. No modelo office (com investimento inicial de R$ 100 mil), é necessário um ponto comercial, e os clientes são atendidos com hora marcada.

  • Investimento inicial (home based): R$ 27 mil (taxa de franquia, capital de giro e estoque inicial com 80 pares)
  • Royalties: isento
  • Taxa de publicidade: R$ 100 por mês
  • Faturamento médio mensal: R$ 17 mil
  • Lucro médio mensal: 30% sobre o faturamento
  • Prazo de retorno: de três a 12 meses

Você deve conversar com outros franqueados, diz ABF

Além de ler a Circular de Oferta de Franquia (COF) com atenção e tirar todas as dúvidas com o franqueador, outra dica fundamental, segundo Adriana Auriemo, da ABF, é conversar com outros franqueados da empresa.

"Procure os franqueados ativos e também converse com os que já saíram da franquia, para conhecer a realidade do negócio. Na própria COF você encontra a lista de franqueados que deixaram a empresa nos últimos dois anos", disse.

Segundo Adriana, eles poderão contar, por exemplo, como é o suporte do franqueador, a rotina da franquia, os pontos positivos e negativos no negócio. "Quanto mais informação você tiver, mais fácil será tomar a decisão de entrar no negócio ou não", declarou.

Para a diretora da ABF, outro ponto importante é saber se aquele negócio está alinhado ao seu perfil. "Você pode achar o negócio interessante, mas tem de ver se aquela rotina combina com seu estilo de vida. Se você comprar um quiosque de uma microfranquia no shopping, por exemplo, tem de saber que vai trabalhar de domingo a domingo, sem feriados", afirmou Adriana.

Investir todo o seu dinheiro numa microfranquia não é o ideal, disse Adriana. "Em geral quem compra uma microfranquia tem apenas aquele valor do investimento para aplicar. Se você colocar todo o dinheiro de cara, não terá recursos para sazonalidades do negócio [épocas de poucas vendas] nem emergências que podem aparecer", declarou.

Desafio do marshmallow ajuda a desenvolver empreendedores

UOL Notícias

Mais Empreendedorismo