IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Empreendedorismo


Cervejaria lança bar degustação como modelo de franquia por R$ 490 mil

Bar degustação da Cervejaria Dogma em São Paulo - Divulgação
Bar degustação da Cervejaria Dogma em São Paulo Imagem: Divulgação

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/09/2019 18h45

Após dois anos testando seu "bar degustação" (tasting room) em São Paulo, a Cervejaria Dogma lançou esse modelo de negócio como franquia. O investimento inicial é de R$ 490 mil (inclui taxa de franquia, taxa de instalação, capital de giro e estoque). A marca espera inaugurar duas franquias até o fim de 2019 e mais seis até o final de 2020.

As franquias terão de dez a 15 torneiras de chope e venderão cervejas em lata e garrafa, além de acessórios da marca, como taças, growlers, camisetas, moletons, bonés e chaveiros. A franquia não terá fabricação própria da bebida. Os preços do chope podem variar de R$ 9 (180 ml) a R$ 40 (510 ml), dependendo da cerveja escolhida.

Antes de comprar franquia, veja algumas recomendações de especialistas, como, por exemplo, não investir todo o seu dinheiro no negócio e ler atentamente a Circular de Oferta de Franquia (COF), uma espécie de raio-x da empresa.

Cervejas com ingredientes exóticos

A Cervejaria Dogma foi criada em 2015 por três amigos cervejeiros que já tinham suas próprias marcas de cerveja: Leonardo Satt (Prima Satt), Luciano Silva (Noturna) e Bruno Moreno (Serra de Três Pontas). O investimento inicial foi de R$ 1,5 milhão. O faturamento médio mensal é de R$ 180 mil. O lucro é de 15%.

O bar degustação em São Paulo, que conta com uma cervejaria anexa, foi aberto em 2017. No local há cerca de 50 rótulos —a metade é produzida ali. A marca possui cerca de 150 rótulos no portfólio, de cervejas envelhecidas em barris de vinho até outras com ingredientes exóticos, como cacau, manga, café, baunilha e tangerina.

Onde encontrar:

Cervejaria Dogma - https://cervejariadogma.com.br/

Quer saber mais informações e dicas sobre economia e finanças pessoais de um jeito fácil de entender? Siga @uoleconomia no Instagram!

Mulheres na produção de cerveja artesanal

bandrs

Empreendedorismo