PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Finanças pessoais

Simulador de empréstimo consignado: veja quanto você pode pedir emprestado

Quer fazer uma simulação de consignado? Veja se é possível usar essa ferramenta em seu banco - iStock
Quer fazer uma simulação de consignado? Veja se é possível usar essa ferramenta em seu banco Imagem: iStock

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/03/2022 04h00

Você está precisando de dinheiro? O empréstimo consignado, que é descontado diretamente do holerite do trabalhador ou do benefício do INSS do aposentado, é a opção de empréstimo com juros mais baixos do mercado. Mas sempre há dúvidas sobre quanto pode ser tomado emprestado exatamente. Simulador de empréstimo consignado pode te ajudar nessa tarefa.

Vários bancos têm esses simuladores, mas são oferecidos apenas para seus clientes. O Banco Central oferece uma calculadora, mas ela não é tão precisa porque não inclui alguns gastos.

O que é um simulador de empréstimo consignado?

É uma ferramenta online nas plataformas digitais dos bancos, para que você possa saber qual será o valor e a quantidade de suas parcelas e ter uma noção da média da taxa de juros que será cobrada. Tudo isso antes de contratar um empréstimo consignado.

Onde encontrar simulador de empréstimo consignado?

  • Banco do Brasil

Oferece simulação pela internet para correntistas do banco. Demais interessados devem comparecer às agências.

  • Bradesco

Oferece simulação pela internet para correntistas do banco. Demais interessados devem comparecer às agências.

  • Itaú

Oferece simulação pela internet para correntistas. Demais interessados devem comparecer às agências.

  • Santander

Oferece simulação pela internet para correntistas. Demais interessados devem comparecer às agências.

Banco Central tem calculadora aberta a todos

O simulador aberto a qualquer um está na calculadora do cidadão, no site do Banco Central.

Você pode, por exemplo, descobrir quanto pagaria de prestação por mês se tomasse R$ 5.000 emprestados.

Deixe em branco o campo "valor da prestação". Preencha o número de meses em que deseja pagar o empréstimo (por exemplo 24 meses), o valor financiado (R$ 5.000) e a taxa de juros mensal (por exemplo, 2,2% ao mês). Ao clicar em "calcular", o simulador informa o resultado das prestações mensais. Neste caso, o valor foi de R$ 270,38.

O valor obtido na simulação, no entanto, não é o que será efetivamente desembolsado, pois para o cálculo da prestação é preciso levar em conta o CET (Custo Efetivo Total), que inclui cobrança de IOF e outras taxas, como a taxa de abertura de crédito.

Quem pode conseguir empréstimo consignado?

  • Ter emprego com carteira assinada, e a empresa oferecer esse benefício em convênio com algum banco
  • Ser funcionário público
  • Ser Aposentado e pensionista do INSS

O limite de endividamento é de 35% do seu salário líquido (já descontado imposto e outras contribuições). Por exemplo: Se você ganha R$ 1.000 líquidos, o desconto mensal não pode ser maior que R$ 350. Desse total, 30 pontos percentuais são usados para qualquer dívida e cinco pontos percentuais para pagar só dívidas com cartão de crédito.

A Lei nº 13.172, de 21.10.2015 estabeleceu que o limite máximo do empréstimo é de 35% dos salários, proventos ou benefícios dos servidores públicos federais, dos trabalhadores regidos pela CLT e dos aposentados do INSS, sendo 5% exclusivamente para despesas e saques com cartão de crédito.

Estados e municípios podem fixar limites de descontos e retenções diferentes para seus servidores.

Vantagens e desvantagens do empréstimo consignado

Segundo Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), a vantagem de quem pede esse empréstimo é que, por ser uma operação segura, além da taxa de juros mais baixa, a pessoa pode ter um empréstimo maior. E até gente com o nome sujo consegue realizar esse empréstimo por conta da garantia.

A desvantagem, porém, é que uma vez tomado o crédito consignado, o salário ou benefício ficará até 35% menor todo mês, até que se pague o empréstimo. Ou seja: se o benefício é de R$ 1.000, a pessoa terá de viver com R$ 650 por mês até que quite a dívida.

"Por isso é preciso pensar muito bem se vale a pena pegar o empréstimo, pois, numa dívida normal, o tomador tem o direito de não pagar, assumindo as consequências desse não pagamento. Mas isso não acontece no empréstimo consignado. O desconto é feito em folha, e a única saída é tentar renegociar", diz Oliveira.

Uma dica importante do economista é financiar pelo menor tempo possível, pois quanto menor o prazo, menor será o desembolso com juros.

Para quem é recomendado

Segundo Oliveira, o empréstimo consignado é indicado:

  • Para quitar dívidas com juros caros como cheque especial e cartão de crédito
  • Para quitar dívidas cujo não pagamento acarrete problemas sérios para o devedor, como prestação da casa própria, condomínio, contas de água, luz, plano de saúde, escola dos filhos, etc.

Não é indicado:

  • Para fazer dívidas de consumo, como trocar a geladeira da casa, gastar em viagens, etc.
  • Para aplicar dinheiro no mercado financeiro, pois nenhuma aplicação rende o mesmo que os juros cobrados pelos bancos, mesmo os menores deles.

E se perder o emprego?

Caso a pessoa fique desempregada, o banco pode utilizar até 35% das verbas rescisórias para quitar o empréstimo.

Se ainda restar uma dívida, esse saldo poderá ser cobrado por débito em conta-corrente ou boleto bancário.

Finanças pessoais