ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Imposto de renda

Mais de 29 milhões entregaram declaração do IR 2018 no prazo, diz Receita

Do UOL, em São Paulo*

01/05/2018 09h50Atualizada em 29/08/2018 12h04

O prazo para a entrega do Imposto de Renda 2018 terminou e foram entregues 29.269.987 declarações até as 23h59 da última segunda-feira (30), informou a Receita Federal nesta terça-feira (1º). O total de documentos enviados superou a expectativa do Fisco, que era de 28,8 milhões de declarações.

Está obrigado a declarar Imposto de Renda quem ganhou mais de R$ 28.559,70 em 2017, entre outras situações. Para quem recebeu menos, a declaração era opcional.

Neste ano, houve um aumento de 1,63% nas declarações entregues em relação a 2017. De acordo com a Receita, a causa provável para o aumento é que mais contribuintes resolveram entregar a declaração dentro do prazo neste ano.

Do total de declarações, 317.920 foram enviadas por dispositivos móveis, como tablets e smartphones. Isso equivale a apenas 1,1% do total de declarantes, mas o número tem aumentado ano a ano, segundo o Fisco.

Leia também:

Não entreguei. E agora?

O contribuinte que perdeu o prazo para envio da declaração terá de esperar até depois do feriado do Dia do Trabalho para entregar o documento, já com multa. A Receita Federal voltará a aceitar as declarações somente a partir das 8 horas de quarta-feira (2).

Não é necessário baixar um novo programa para preenchimento do IR. Quem já possui o programa instalado no computador ou celular precisa apenas aceitar a atualização automática, que estará disponível a partir de quarta. A pergunta sobre atualização aparece quando o usuário abre o programa.

Multa por atraso é mais salgada do que parece

Os contribuintes atrasados terão que pagar multa equivalente a 1% ao mês do imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo 20% do imposto devido, além de juros proporcionais à taxa Selic.

O imposto devido é diferente do imposto a pagar. Por isso, a multa por atraso é bem mais salgada do que parece. A partir deste ano, o programa do IR passou a calcular automaticamente o valor do imposto com a multa, gerando o Darf (documento de arrecadação) para pagamento no banco.

Restituições

O pagamento das restituições começa em 15 de junho e vai até 17 de dezembro, em sete lotes mensais. Quanto antes o contribuinte tiver entregado a declaração com os dados corretos à Receita, mais cedo será ressarcido.

Têm prioridade no recebimento pessoas com mais de 60 anos, contribuintes com deficiência física ou mental e os que têm doença grave.

(*Com Agência Brasil)

Caiu na malha fina? Veja orientações da Receita

UOL Notícias

Mais Imposto de renda