PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Imposto de Renda 2021: É melhor declaração completa ou simplificada?

Colaboração para o UOL, de São Paulo

04/03/2021 04h00Atualizada em 04/03/2021 12h59

Resumo da notícia

  • Escolha do modelo tributário vai depender das despesas que você possui para deduzir, gerando maior restituição ou menor imposto a pagar.
  • Se você tem filhos, paga escola particular, plano de saúde e previdência privada, são grandes as chances de o modelo completo ser o melhor.
  • Para quem não tem filhos, não tem gastos com educação nem com saúde, provavelmente o modelo simplificado será mais vantajoso.
  • Preencha todos os campos da declaração e consulte o quadro "opção pela tributação" para saber qual modelo é mais vantajoso para você.
  • Além das despesas dedutíveis, não se esqueça de informar todas as rendas recebidas por seus dependentes.

Uma dúvida recorrente dos contribuintes na hora de preencher a declaração do Imposto de Renda é escolher qual é o melhor modelo tributário, ou seja, aquele que gera maior restituição ou menor imposto a pagar: o modelo completo ou o simplificado. Tudo vai depender das despesas que você possui para deduzir.

Se você tem filhos como seus dependentes, paga escola particular, plano de saúde e ainda contribui com previdência privada, são grandes as chances de o modelo completo ser a melhor opção. Todas essas despesas são dedutíveis, isto é, podem ser abatidas do imposto devido. No caso de gastos com saúde, não há limite de valor para a dedução, desde que as despesas estejam devidamente comprovadas.

Porém, se você não tem filhos, não tem gastos com educação nem com saúde, provavelmente o modelo simplificado será mais vantajoso para você. Nesse modelo, o programa de preenchimento da declaração aplica um desconto padrão de 20% sobre a base de cálculo do imposto, limitado a R$ 16.754,34.

Qual modelo devo preencher?

Antigamente, havia dois formulários distintos para preencher a declaração: o formulário do modelo completo e o do modelo simplificado. Os contribuintes eram obrigados a fazer simulações com os dois formulários, repetindo o preenchimento de informações, o que demandava muito tempo e trabalho, além de gerar confusão.

Já faz alguns anos que a Receita Federal otimizou o processo de preenchimento do Imposto de Renda em um único formulário. Mas, a regra tributária dos dois modelos, completo e simplificado, permanece valendo.

A recomendação dos especialistas é que você preencha os campos da declaração como se estivesse fazendo o antigo modelo completo, com todos os dados que você tiver disponível, especialmente as despesas relativas a educação, saúde, pagamento de pensão alimentícia e contribuição para previdência privada.

Programa mostra qual é a melhor opção

Se você não faz ideia tem certeza qual modelo tributário escolher, fique tranquilo. O próprio programa ajuda o contribuinte a fazer a escolha mais vantajosa para reduzir o imposto a pagar ou aumentar a restituição.

Depois de concluir o preenchimento de todas os campos da declaração, especialmente as rendas obtidas e as despesas realizadas, consulte a janela "Opção pela Tributação", no canto inferior esquerdo do programa.

IR opcao - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Por definição, o programa da Receita vem sempre com a opção selecionada pela tributação "por deduções legais", que corresponde ao modelo completo.

Mas, se a opção "por desconto simplificado" mostrar menos imposto ou uma restituição maior, basta clicar nela que o programa irá desconsiderar as despesas informadas e aplicará o desconto padrão de 20% no cálculo do imposto.

Não esqueça de informar rendas e gastos dos dependentes

Além das despesas dedutíveis, não se esqueça de informar as fontes de renda recebidas por seus dependentes, como aposentadoria, salários ou pensão alimentícia. Esses valores vão aumentar a base de cálculo do seu imposto, mas você não pode deixar de colocá-los na sua declaração.

Dependendo da renda e das despesas que seu dependente possui, pode ser mais interessante que ele declare sozinho, e não como seu dependente. Faça simulações para avaliar qual é a melhor opção neste caso.

Não se esqueça também de relacionar na sua declaração todos os bens que você e seus dependentes possuem, como automóvel, casa e aplicações financeiras.

Caso você seja autônomo ou receba renda de aluguel, lembre-se de importar as informações do Carnê-leão 2020 para o programa de preenchimento da declaração do IR 2021.

Guarde, por no mínimo cinco anos, os recibos e notas fiscais que comprovem as despesas dedutíveis informadas.

Entenda as diferenças de cada modelo

Modelo simplificado

  • O modelo simplificado é a melhor opção para quem não tem muitas despesas para deduzir.
  • Utiliza um abatimento padrão de 20% sobre a soma de todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo de 2020. Esse abatimento é limitado a R$ 16.754,34.
  • Pode ser usado por qualquer contribuinte, independentemente do tamanho da renda total ou do número de fontes pagadoras.
  • O imposto recolhido no ano passado, seja pela retenção em fonte, seja por meio do recolhimento obrigatório mensal (carnê-leão), deverá ser informado, pois será descontado do cálculo final do IR a pagar.

Modelo completo

  • O modelo completo é indicado para quem tem muitas despesas para deduzir, como gastos com plano de saúde, educação, dependentes etc.
  • É necessário informar todos os gastos e rendimentos ocorridos em 2020 e guardar os comprovantes por, no mínimo, cinco anos.
  • Se a soma total das suas deduções exceder o limite de R$ 16.754,34 do modelo simplificado, então o programa apontará o modelo completo como a melhor opção.

Veja quais são as principais deduções do IR

  • As despesas médicas podem ser deduzidas integralmente.
  • As despesas com educação têm um limite anual de R$ 3.561,50 por pessoa (contribuinte, dependente ou alimentando).
  • Cada dependente também dá direito a abatimento no IR, no valor de R$ 2.275,08 por dependente. Não há limite para inclusão de dependentes na declaração, desde que devidamente comprovados.
  • Contribuição para plano de previdência privada do tipo PGBL pode ser abatida até o limite de 12% da renda.
  • Livro-caxa de profissional autônomo pode ser incluído como dedução integral.

UOL Economia+ fará evento para quem quer investir

Entre 23 e 25 de março, o UOL Economia+ e a casa de análises Levante Ideias de Investimento realizarão evento online gratuito.

O economista Felipe Bevilacqua, analista certificado e gestor especialista da Levante, comandará três grandes aulas para explicar ao leitor do UOL como assumir as rédeas do próprio dinheiro. O evento é gratuito para todos os leitores UOL.

Garanta o seu lugar no evento aqui:

Ao clicar em “Enviar”, você concorda com a Política de Privacidade do Grupo UOL e aceita receber e-mails de produtos e serviços do Grupo UOL e demais empresas integrantes de seu grupo econômico. O Grupo UOL utiliza as informações fornecidas para entrar em contato ofertando produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser.