PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Quanto sua aposentadoria pode aumentar com R$ 100/mês em fundo imobiliário?

Descubra em quanto você pode engordar sua aposentadoria, aplicando durante 5, 10, 20 ou 30 anos - Getty Images
Descubra em quanto você pode engordar sua aposentadoria, aplicando durante 5, 10, 20 ou 30 anos Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Sílvio Crespo

Sílvio Crespo é sócio do Grana, aplicativo que automatiza o IR de investimentos na Bolsa. Como jornalista de economia, ganhou diversos prêmios, inclusive o de melhor blog de economia do Brasil, concedido pela Case New Holland, pelo antigo blog Achados Econômicos, no UOL. Paralelamente, hoje cursa psicologia na USP.

21/01/2022 04h00

Se você acompanha minha coluna toda sexta-feira aqui no UOL, deve saber que os fundos de investimento imobiliário (FIIs) têm grande potencial de complementar a aposentadoria.

No texto de hoje, resolvi quantificar esse potencial. Preparei simulações para pessoas que pretendem parar de trabalhar daqui a 5, 10, 20 ou 30 anos.

Descubra, abaixo, quanto é possível obter de rendimento para aposentadoria investindo R$ 100 por mês em fundos imobiliários a partir de hoje.

5 anos: +R$ 980 por ano

Investindo R$ 100 por mês em fundos imobiliários, é possível acumular um total de R$ 8.167 após cinco anos.

Essa reserva tem potencial para render R$ 82 por mês, o que significaria um complemento de R$ 980 por ano na aposentadoria.

Esta e todas as simulações desta coluna consideram um rendimento líquido de 1% ao mês, que atualmente é bastante comum em fundos imobiliários.

As simulações também consideram que, a longo prazo, o preço das cotas dos melhores FIIs tendem a, no mínimo, acompanhar os índices inflacionários. Dessa forma, o rendimento médio de 1% ao mês seria real, ou seja, já descontada a inflação.

Isso influencia também na acumulação final do valor. Se aplicasse R$ 100 mensais por 5 anos (60 meses), daria R$ 6.000 no fim. Mas, com as valorizações projetadas, chega aos R$ 8.167 citados.

Caso você pense em fazer aportes acima de R$ 100, basta calcular a proporção para saber qual poderia ser o seu rendimento aproximado.

Por exemplo, para aplicações mensais de R$ 300, multiplica-se o resultado final (R$ 980) por três, e tem-se o valor de R$ 2.940 por ano.

10 anos: +R$ 2.700 por ano

Aplicando R$ 100 mensais em FIIs ao longo de dez anos, nas condições dessa simulação, você acumularia, ao final do período, R$ 23 mil, aproximadamente.

Essa reserva, a uma rentabilidade líquida de 1% ao mês, possibilitaria uma renda anual de R$ 2.760 para complementar a sua aposentadoria, o equivalente a R$ 230 por mês.

20 anos: +R$ 12 mil por ano

Com aportes mensais ao longo de 20 anos consecutivos, a reserva acumulada ao final do período ficaria em torno de R$ 100 mil.

Com isso, você obteria um rendimento anual aproximado de R$ 12 mil, o que significaria um complemento de R$ 1.000 a mais por mês na sua aposentadoria.

30 anos: +R$ 42 mil

Para quem tem mais tempo para investir, os resultados se tornam expressivamente maiores.

No caso de aportes mensais de R$ 100 ao longo de 30 anos, a reserva acumulada chega a, aproximadamente, R$ 349 mil no final do período.

Com esse valor, é possível obter um rendimento anual, em fundos imobiliários, de R$ 42 mil por ano, ou R$ 3.500 por mês.

E a inflação?

Todas as simulações já descontam a inflação. Quando eu digo, por exemplo, que você teria um rendimento de R$ 3.500 por mês daqui a 30 anos, o que estou informando é que, ao final desse período, o seu rendimento terá um poder de compra equivalente ao que hoje se pode adquirir com R$ 3.500.

Então, não considere que você terá esse valor por mês, e sim que terá o padrão de consumo, aproximado, equivalente ao de quem ganha R$ 3.500 por mês hoje.

Porém, você tem que fazer a sua parte. Atualize pela inflação o valor dos seus aportes mensais. Se, daqui a 12 meses, os índices de preços tiverem subido 10%, você deve começar a aplicar não mais os R$ 100 mensais, mas sim R$ 110.

Ter paciência é fundamental

Se você olhar atentamente para os números, verá que quando você dobra o tempo de aportes, o seu rendimento ao fim do período aumenta muito mais do que 100%.

Uma pessoa precisa investir por 20 anos para incrementar sua aposentaria em R$ 1.000 por mês. O natural seria pensar, então, que seriam necessários mais 20 anos de aportes para se obter uma renda de R$ 2.000. Mas não são.

Continuando com os aportes por apenas mais 10 anos, o investidor acrescentaria mais R$ 2.500 por mês à sua renda, totalizando uma receita líquida de R$ 3.500 mensais com FIIs após 30 anos.

É muito importante saber disso para não desistir antes da hora.

Dúvidas?

Se ficou com dúvidas em relação ao texto de hoje ou sobre investimentos em geral, envie um e-mail para silvio.crespo@gmail.com.

Sua pergunta pode virar tema desta coluna no futuro.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.