PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

TIM Brasil, EDP e Tesla: o que olhar antes de investir nessas ações

Divulgação
Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

27/07/2021 08h54

Hoje vamos conversar sobre os resultados divulgados ontem (26), após o fechamento do mercado, pela TIM (TIMS3), pela Energias do Brasil (ENBR3) e pela Tesla (TSLA34).

O UOL Economia tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os leitores de UOL Economia+. Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

TIM Brasil (TIMS3)

De maneira geral, o resultado da Tim Brasil (TIMS3) veio em linha com as expectativas do mercado. A receita líquida no trimestre apresentou crescimento anual de 10,5%, atingindo R$ 4,4 bilhões, com destaque para o crescimento de 8,5% na receita de serviços móveis, atingindo R$ 3,7 bilhões.

A TIM acrescentou cerca de 300 mil novos homes passed, atingindo 3,8 milhões de clientes com tecnologia FTTH, que passam a ter disponibilidade de conexão via fibra ótica. O TIM live cresceu 10% em relação a 2T20, atingindo 666 mil clientes.

Enxergamos alguns catalisadores, não só para as ações da TIM Brasil (TIMS3), mas para o setor como um todo: (i) a conclusão da venda dos ativos da Oi móvel, (ii) definições sobre o leilão de 5G previsto para este semestre e (iii) a demanda para o crescimento da infraestrutura de fibra.

Apesar dos números não serem empolgantes, acredito que as ações TIMS3 terão impacto positivo pelo crescimento expressivo da infraestrutura de fibra ótica.

EDP - Energias do Brasil (ENBR3)

As principais linhas dos resultados apresentados pela EDP - Energias do Brasil (ENBR3) foram superiores ao consenso, beneficiadas pelos fortes dados operacionais das distribuidoras do grupo.

A receita líquida consolidada avançou em 30,6% na comparação anual, registrando R$ 3,4 bilhões. A alta ocorreu principalmente em função do crescimento da linha de distribuição, que avançou 42,1% no trimestre, reportando R$ 2,3 bilhões. O lucro líquido consolidado ajustado também cresceu 15,1% no ano contra ano, atingindo R$ 224,8 milhões.

O segmento de distribuição, principal responsável pelo bom desempenho, apresentou forte recuperação de volumes no trimestre, favorecido pela retomada da atividade econômica. Além disso, leva-se em conta a base deprimida de comparação do segundo trimestre do ano anterior, mais impactado pela pandemia. O avanço de vendas (16%) foi impulsionado pelos segmentos industrial e comercial (17,9% e 14,1%) respectivamente.

Os custos de distribuição ficaram em patamares controláveis, com PMSO (gasto em Pessoal, Material, Serviços e Outros) avançando 3,1% no trimestre. Ademais, a tarifa média Real/MWh subiu entre 10,5% (EDP São Paulo) e 12,9% (EDP Espírito Santo), refletindo os reajustes tarifários ocorridos em 2020 e a piora dos patamares da bandeira tarifária entre os meses comparados.

Os resultados foram fortes, superando o consenso. Portanto, estimamos uma reação positiva para a ação ENBR3 no curto prazo.

Tesla (TSLA)

A Tesla (TSLA), referência global no mercado de veículos elétricos, apresentou resultado muito bom, acima do esperado.

As entregas bateram recorde com 201.250 veículos, praticamente todos do modelo 3 ou Y, crescimento de 121% na comparação anual. Já a produção totalizou 206.421 veículos. Com isso, a receita totalizou US$ 11,958 bilhões, crescimento de 98% contra o segundo trimestre do ano passado.

As margens vieram boas, com forte expansão na comparação anual. A margem bruta desconsiderando os créditos regulatórios foi de 25,8%, 7,1 pontos percentuais a mais que no mesmo período de 2020. O lucro por ação ajustado também foi de US$ 1,45. O esperado girava em torno dos US$ 0,94. A geração de caixa livre foi de US$ 619 milhões, aumento de 48%.

Esperamos impacto levemente positivo no preço das ações TSLA hoje (27), pois a alta acima da média do mercado ontem deve limitar os ganhos no curto prazo.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL