PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Como a educação financeira permitirá que você aproveite os prazeres da vida

Felipe Cozer

Especialista em investimentos e analista em educação financeira no PagBank PagSeguro

04/11/2021 04h00

A educação financeira vai além de apenas guardar dinheiro, cortar gastos e realizar cursos teóricos sobre como investir. O objetivo é melhorar a qualidade de vida, construir um planejamento financeiro que vise o bem-estar e poder aproveitar os prazeres da vida.

Uma pessoa financeiramente educada possui a habilidade de controlar o dinheiro, as emoções e realizar escolhas inteligentes para que os seus sonhos sejam alcançados.

O que é educação financeira?

O conceito de educação financeira, de forma simples, é ter o controle sobre o próprio dinheiro e saber como utilizá-lo de forma inteligente.

Por que a educação financeira é tão importante?

Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o número de endividados no país disparou. Em agosto deste ano, 72,9% dos brasileiros tinham algum tipo de dívida, sendo que 25,6% deles encontravam-se com as contas atrasadas.

Os problemas financeiros podem causar impactos negativos que não estão relacionados ao bolso, como depressão, problemas nos relacionamentos, queda de concentração, aumento do nível de estresse e outros problemas de saúde.

É verdade que as dificuldades na economia mundial contribuíram para os resultados das pesquisas, mas a falta de conhecimento sobre educação financeira agrava ainda mais o cenário.

Com a democratização do acesso à educação financeira, é possível reduzir o número de pessoas com problemas financeiros e melhorar a qualidade de vida dos brasileiros.

O conhecimento pode apoiar a população como uma ferramenta importante na hora de tomar decisões relacionadas a consumo, planejamento financeiro, investimentos ou até mesmo qual a melhor forma de pagar as dívidas.

É um grande engano pensar que o tema deve ser tratado apenas por quem tem muito dinheiro. A educação financeira é para todos e pode ser aplicada dentro de diferentes realidades.

Veja abaixo algumas dicas para quem quer iniciar o processo de aprendizagem sobre educação financeira de forma prática:

Falar sobre dinheiro não é mais tabu

Falar sobre dinheiro pode ser um ótimo começo para colocar a educação financeira em prática, seja com filhos, pais, cônjuge ou um especialista sobre o tema.

Nunca é tarde para aprender

Nunca é tarde para conseguir controlar o dinheiro e ter organização financeira. O processo de aprendizagem contínua será um grande aliado.

Atenção: Busque fontes confiáveis.

Mapeie os objetivos

Ter em mente os objetivos pode ajudar as pessoas no processo de organização e ser um fator motivacional a cada meta atingida.

Exemplos:

  1. Guardar dinheiro para a reserva de emergência
  2. Planejar gastos de passeio do final de ano
  3. Diminuir gastos supérfluos

Tenha consciência de quanto ganha e quanto gasta

Saber o valor dos recebimentos e das despesas é um passo essencial para quem deseja ter organização financeira.

Este material foi elaborado exclusivamente pelo PagBank e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

Tradutor: bem-estar e poder aproveitar os prazeres da vida.