IPCA
0,26 Set.2023
Topo

Google Pay poderá funcionar como instituição de pagamento; veja o que muda

12/12/2022 04h58

Google Pay poderá funcionar como instituição de pagamento; veja o que mudaO Banco Central (BC) concedeu a autorização ao Google Pay para que o mesmo funcionasse como instituição de pagamento em território brasileiro, na modalidade iniciador de transação de pagamento. Segundo as definições do Banco Central sobre essa modalidade, o Google Pay e outras que […]

Google Pay poderá funcionar como instituição de pagamento; veja o que muda

O Banco Central (BC) concedeu a autorização ao Google Pay para que o mesmo funcionasse como instituição de pagamento em território brasileiro, na modalidade iniciador de transação de pagamento.

Segundo as definições do Banco Central sobre essa modalidade, o Google Pay e outras que são contempladas iniciam a transação de pagamento ordenada pelo usuário final, porém não gerenciam conta de pagamento, nem detém em momento algum os fundos das transações iniciadas.

Vale destacar que ainda neste ano, em meados de julho, o Google Pay passou a operar sua ‘Wallet‘, uma função que permite pagamentos com cartão pelo celular, somente aproximando-o da maquininha – em funcionalidade igual à do Apple Pay, disponível para iPhone.

Agora, com a autorização do Banco Central, o Google Pay poderá ter mais funções concedidas ao usuário e funcionar de forma mais autônoma.

“Fomos autorizados pelo Banco Central para atuar como um Iniciador de Transação de Pagamentos. Essa autorização representa mais um passo em nossa estratégia de oferecer mais opções de pagamento aos usuários por meio de nossas plataformas no Brasil”, disse o Google, em nota.

Conforma as informações do despacho, a sede da companhia enquanto instituição de pagamento será São Paulo (SP), e o Google Pay tem capital de R$ 96 milhões.

A companhia segue controlada por Larry Page e Sergey Brin, os mesmos da Aphabet (GOGL34), holding que detém o Google.

O aval ao Google Pay Brasil veio do Departamento de Organização do Sistema Financeiro do BC.

Além do Google Pay, há mais interessados

Vale lembrar que o mesmo órgão, recentemente, autorizou a Mastercard (MSCD34) a realizar pagamentos através do WhatsApp.

"Foi um processo adiantado pelo WhatsApp Pay e agora vemos maior interesse por conta do Open Finance. Temos atores relevantes entrando, tanto nacionais quanto big techs", disse Carolina Bohrer, chefe do Departamento de Organização do Sistema Financeiro (Deorf) do BC em um evento recente.

Além do Google Pay e da Mastercard, o BC deu autorizações à Iniciador e a Beetellerpay recentemente, assim como a Swap ? que opera com banking as a service (BaaS).