PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Gerdau sobe 9% em setembro e lidera ganhos entre ações mais recomendadas

Conteúdo exclusivo para assinantes

Márcio Anaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/10/2020 04h00

As ações preferenciais (PN) da Gerdau fecharam setembro com alta acumulada de 9%, o melhor desempenho entre os papéis mais recomendados para o mês, considerando as carteiras monitoradas pelo UOL Economia+ no período.

O acompanhamento abrange os portfólios preparados pelas seguintes instituições: Ágora Investimentos, BB Investimentos, BTG Pactual, Mirae Asset Corretora, Necton Investimentos, Santander Corretora, Terra Investimentos e XP Investimentos.

No início do mês passado, a siderúrgica figurava entre os destaques com quatro indicações, empatada com B3 e Bradesco PN —que tiveram baixas de 5,1% e 6,3% em setembro, respectivamente.

Em agosto, a Gerdau divulgou ao mercado um lucro líquido consolidado de R$ 315 milhões no segundo trimestre, com queda de 15% no comparativo anual. Em relatório, a siderúrgica diz que sua produção de aço bruto recuou 8% em relação aos três primeiros meses do ano, por conta de algumas usinas que ficaram paradas, mas ressalta que as vendas totais avançaram 5% no intervalo, impulsionadas pela oportunidade de maiores exportações e pela variação cambial favorável. "Destaque para a alta de 10% nas vendas totais de aços longos, que teve como principal fator a resiliência do setor de construção civil", afirma a companhia.

Segundo dados do Instituto Aço Brasil (IABr), a produção brasileira de laminados longos —mais usados na construção civil— aumentou 2,4% em agosto, frente a igual período do ano passado. No mesmo intervalo, as vendas do produto no mercado interno cresceram 8,9%.

Via Varejo cai 15,4% e tem pior desempenho entre os destaques de setembro

Os papéis da Via Varejo tiveram desvalorização acumulada de 15,4% em setembro, ante perda de 4,8% do principal índice da Bolsa (Ibovespa) no período. Com resultados muito positivos de vendas online no segundo trimestre, as ações da empresa contabilizaram seis indicações entre as oito carteiras analisadas pelo UOL Economia+ no mês passado, ocupando a segunda posição entre as mais recomendadas.

A varejista apresentou lucro líquido de R$ 65 milhões no segundo trimestre, revertendo um prejuízo de R$ 162 milhões registrado em igual intervalo de 2019. A receita líquida total recuou 12,4% no período, mas o comércio eletrônico deu um salto, com as vendas desse segmento alcançando R$ 5 bilhões, equivalente a um aumento de 280% no comparativo anual.

A campeã de indicações em setembro foi a Vale —uma unanimidade, escolhida pelas oito corretoras pesquisadas—, enquanto Petrobras PN ocupou a terceira posição, selecionada por cinco instituições. Os papéis da mineradora acumularam alta de 3,2% no mês passado, ao passo que as ações da petrolífera recuaram 10,4% no intervalo.

Os códigos e preços dos ativos podem ser conferidos na página de cotações do UOL Economia.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE