PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Posso perder dinheiro investindo em CDB? Tire esta e outras dúvidas

Exclusivo para assinantes UOL Economia+

Do UOL, em São Paulo

18/11/2020 17h04

Posso perder dinheiro investindo em CDB (Certificado de Depósito Bancário)? Essa foi um das perguntas a que o economista César Esperandio, do Econoweek, parceiro do UOL, respondeu nesta quarta-feira (18) no Papo com Especialista.

O programa, do UOL Economia+, é uma conversa semanal em vídeo, ao vivo, em que o especialista em finanças tira dúvidas sobre investimentos.

A live já foi ao ar, mas fica disponível para consulta. O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, às 12h30. O programa é exclusivo para assinantes do UOL Economia+. Assista ao vídeo abaixo:

Confira algumas perguntas respondidas pelo especialista

1) Posso perder dinheiro investindo em CDB?

César Esperandio: O CDB é um investimento de renda fixa (você tem previsibilidade de quanto será sua rentabilidade no tempo investido) e considerado muito seguro (com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito, que protege quem investe até R$ 250 mil num único CDB e limitado a R$ 1 milhão por CPF). No entanto, apesar de tudo isso, há uma possibilidade de perder dinheiro no CDB, se você não seguir alguns conselhos básicos, como respeitar a sua data de vencimento.

Alguns CDBs têm liquidez diária, ou seja, permite o saque a qualquer momento. Outros permitem que você resgate seus rendimentos numa data de vencimento futura, pode ser daqui a seis meses, um ano, dez anos. Depende do CDB. Se você precisar resgatar o seu dinheiro antes dessa data, está sujeito a ter que vender o seu CDB para outra pessoa, no chamado mercado secundário. Daí, o preço que você vai encontrar pode ser menor do que a rentabilidade esperada.

Por isso, sempre na hora de investir, seja em renda fixa ou renda variável (ações), você precisa ter uma estratégia clara de qual é seu objetivo do seu investimento.

2) Aplicações em LCA e LCI nos bancos de investimentos são cobertos pelo FGC?

César Esperandio: Esses dois são títulos de renda fixa emitidos por instituições financeiras e direcionados para o agronegócio (LCA) ou para setor imobiliário (LCI). Independente de qual é o órgão emissor (bancos ou instituições financeiras), a LCA e a LCI são protegidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso garante proteção de até R$ 250 mil num único título e limitado a R$ 1 milhão por CPF.

3) Fundos imobiliários hoje ainda são bons investimentos?

César Esperandio: São bons investimentos, dependendo do seu perfil de investidor e da sua estratégia -esses fundos não valem, por exemplo, para a sua reserva de segurança.

Os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) têm um gestor que escolhe, seguindo alguns parâmetros, quais ativos do mercado imobiliário investir. Esses fundos podem investir em diversos tipos de imóveis, como lajes corporativas, shoppings, hospitais, faculdades, prédios comerciais ou residenciais, entre outros.

Existem plataformas para você dar uma olhada nesses FIIs:

O Papo com Especialista é exclusivo para assinantes do UOL Economia+, uma plataforma de conteúdo destinada a todas as pessoas que queiram aprender a ganhar dinheiro com investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenham investido. Tudo apresentado de um jeito simples, com a credibilidade do conteúdo UOL.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.