PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Veja o que está impedindo você de cuidar melhor do seu dinheiro

Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

20/06/2021 04h00

Existem fatores que estão além dos financeiros que impedem muita gente de começar a investir. Se você consegue ter um certo controle das suas finanças, e até quer investir, mas não consegue, o problema pode estar nos gatilhos da rotina que tornam essa tarefa mais difícil do que ela realmente é. Essa foi uma das conclusões do primeiro encontro do Guia do Investidor UOL, série de eventos quinzenais e gratuitos do UOL Economia+ para quem quer aprender a cuidar do próprio dinheiro.

No primeiro evento, realizado no início do mês, Flávia Ávila, especialista em economia comportamental, disse que os primeiros passos para investir parecem maiores do que realmente são por causa desses gatilhos. Para João Homem, trader profissional, um desses gatilhos que prejudicam as pessoas de investirem é olhar retornos de muita gente que você sequer conhece. Veja abaixo quais são os outros gatilhos que podem estar impedindo você de cuidar melhor do seu dinheiro, segundo os especialistas.

O Guia do Investidor UOL é uma trilha de conhecimento, que passará por temas como comportamento, investimentos básicos para iniciantes até criptomoedas. O próximo evento é no dia 22 de junho, às 11h, e pode ser acompanhado nas páginas iniciais do UOL, UOL Economia e UOL Economia+. Serão debatidos os hábitos que todos os investidores precisam ter para investir bem. Quer conhecer a programação dos próximos eventos? Clique aqui.

Investir não precisa ser um passo gigante

Para Flávia Ávila, pensar que investir é um grande passo gera medo, e impede muita gente de realmente começar. Já partir do pressuposto de que investir é difícil é outro ponto, segundo a especialista.

"Nosso maior desafio está na nossa mente. Quando a gente entende que esses gatilhos mexem com a gente, a gente precisa de um plano", afirmou Flávia, durante o evento.

Nesse plano precisam estar contemplados pequenos passos. Por exemplo: se abrir conta em uma corretora parece demais para você, comece pelo seu banco mesmo. Tire um pouquinho da poupança e coloque em um CDB, por exemplo, ainda que renda pouco —é só para você começar a se movimentar.

Além disso, afirmou Flávia, é preciso ter nesse plano tanto recompensas por passos realizados, como "penalidades", caso você saia da rota. Para a especialista, como temos aversão à perda, colocar no plano essas penalidades ajuda a manter a rotina de investimentos. "Ninguém gosta de ver que não cumpriu o que definiu para si", afirmou.

João Homem sinaliza outro gatilho que prejudica muita gente de investir: olhar só para o que está em alta no mercado.

"Quando sua mãe te pergunta sobre um ativo, ele pode não ser uma boa. Normalmente, quando a pessoa entra na crista da onda e dá errado, ela nunca mais volta a investir. Uma pessoa que sabe o que está fazendo aceita correção. As pessoas que vão começar a investir precisam saber onde estão colocando o dinheiro", afirmou o trader profissional.

Por esse motivo, os especialistas recomendam a todo investidor iniciante que não compare resultados, principalmente com aqueles de pessoas que você nem conhece, mas que segue nas redes sociais.

"Você precisa entender que quem vai mostrar resultado, só mostra o que dá certo. Tem pessoas que nunca investiram sequer em um CDB e quer fazer day trade. São erros de julgamento e de percepção que fazem todo mundo falhar", disse Homem.

Nesse caminho, afirmou o trader, disciplina é a grande chave, mesmo em situações difíceis.

"Eu venho do esporte, e sei ser disciplinado. Disciplina é fundamental. Eu comecei comprando ações e fui bem-sucedido. No final de 2007, me achava o próprio Warren Buffett [megainvestidor norte-americano]. Em 2008 comecei um negócio, que quebrou. Em 2011, estava no buraco, não tinha dinheiro para nada. Essa disciplina de investir constantemente, de se manter investidor e poupador é difícil de aplicar, principalmente nessas situações. Precisa de treino. Se você treina e tem uma lesão, você cuida da lesão antes de voltar a treinar", afirmou.

Para João Homem, se o investidor erra em algum momento, a ideia é aprender com esse erro, e não desistir de investir.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.