PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Por que você precisa de metas para conseguir investir?

Tito Gusmão, CEO da Warren, estará no Guia do Investidor UOL para falar sobre hábitos - Divulgação
Tito Gusmão, CEO da Warren, estará no Guia do Investidor UOL para falar sobre hábitos Imagem: Divulgação
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

18/06/2021 04h00

Quando você decide investir, a primeira coisa que vem à cabeça é de quanto você precisa para isso. Mas existe um passo anterior a esse que muita gente pula, mas é justamente ele que faz a diferença entre quem para e quem continua investindo: ter metas claras.

"Ter metas te ajuda a ter disciplina e consistência para investir. Fica mais fácil de você chegar lá. A meta é onde você quer chegar. Investir é como você vai chegar", afirma Tito Gusmão, fundador e CEO da Warren, uma das maiores gestoras digitais de investimentos do país, com mais de 60 mil clientes.

Gusmão é um dos convidados para o Guia do Investidor UOL, série de eventos quinzenais e gratuitos do UOL Economia+ para quem quer começar a investir. A série funciona como uma trilha de conhecimento, que passa por temas como comportamento até criptomoedas.

Ele estará ao lado de Fabio Macedo, diretor comercial da Easynvest by Nubank, para debater os hábitos que todo investidor precisa ter para investir melhor.

Esse encontro do Guia do Investidor UOL acontecerá no dia 22 de junho, às 11h, nas páginas do UOL, UOL Economia e UOL Economia+. Para assistir, basta fazer o cadastro abaixo gratuito. O evento será aberto para todos os leitores no dia da transmissão e, depois, ficará disponível apenas para os assinantes de UOL Economia+. Os assinantes já têm acesso ao primeiro evento do Guia.

Metas te ajudam a não desistir

Metas claras ajudam os investidores a driblar um problema bem comum: a dificuldade de pensar no longo prazo.

A gente prefere ter realizações de curto prazo do que pensar em coisas de longo prazo, porque a realização de curto prazo é mais fácil e prazerosa. A conquista de algo no longo prazo exige mais esforço no curto. Por isso, as pessoas se sabotam.
Tito Gusmão

Nesse processo de autossabotagem, o investimento não vira prioridade, e vai para o último item da lista de coisas para fazer no mês.

A maioria das pessoas realmente não planeja e não organiza suas metas, e o investimento acaba sendo o que sobrou colocado na poupança ou num produto de previdência. Daí vira um fardo esse processo.

Gusmão explica que, com metas fica mais difícil desistir de investir, porque o investir já sabe o que vai fazer com o dinheiro num determinado prazo.

"Precisa tratar investimentos como linha de despesa no orçamento. Guardar 10% é a primeira coisa que você faz quando cai o salário", afirma Gusmão.

Para o especialista, o primeiro passo para construir uma meta é "sair da corrida dos ratos", e entender o dinheiro como uma ferramenta de gerar mais dinheiro, e não apenas como um meio de pagar as contas.

Organizar as contas de casa para que 10% sejam direcionados para os investimentos é o segundo passo, afirma Gusmão.

Ninguém organiza as finanças da casa, são poucos os que sabem quanto ganham e quanto gastam. É para organizar isso, e pode ser numa folha de papel colada na geladeira. Se você não consegue economizar 10%, é porque está gastando demais ou está ganhando de menos.

2 metas que todo mundo precisa ter

Para Tito Gusmão, existem duas metas que todo mundo precisa ter: reserva de emergência e R$ 1 milhão no longo prazo. "Todo mundo tinha de ter como meta ser milionário. Dá para ter o primeiro milhão com disciplina, no longo prazo", afirma.

Segundo o especialista, ao contrário do que muitos planejadores recomendam, o investidor não precisa esperar montar a reserva para começar a investir para a meta de longo prazo.

Eu recomendo os dois juntos, porque você vai chegar na reserva antes e quando isso acontecer você já criou uma casca para o objetivo de longo prazo. É importante criar essa rotina, porque vai ser extenuante essa meta de longo prazo.

Para quem tem uma renda de R$ 3.000, por exemplo, Tito Gusmão recomenda que R$ 300 sejam separados para investir todo mês, sendo R$ 150 para a reserva e os outros R$ 150 para a meta de longo prazo.

Para quem não tem meta e quer investir mesmo assim, o especialista avisa.

O risco de não ter meta é você não conseguir manter a consistência, não realizar os seus sonhos, não ter segurança quando você chegar nos seus 65 anos. É importante ter essa consciência financeira, e alcançar suas metas te entrega paz de espírito.

No próximo encontro do Guia do Investidor UOL, Tito Gusmão falará sobre os hábitos que todo investidor precisa ter para investir melhor.

Você conhece o UOL Economia+?

O UOL Economia+ é uma plataforma de conteúdo para quem quer aprender a investir, ou a investir melhor. No UOL Economia+ você tem acesso a carteiras recomendadas, e-books, grupos de WhatsApp e Telegram, lives exclusivas com especialistas em investimentos e finanças, análises da Bolsa e acesso a todo conteúdo de investimentos do UOL. Clique aqui e assine agora o UOL Economia+, e tenha 7 dias grátis para acessar o melhor conteúdo do UOL.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.