PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Seu ganho nos investimentos pode ser comido por impostos; saiba quais são

Conteúdo exclusivo para assinantes

Fernando Barbosa

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/12/2021 04h00

Ao escolher seus investimentos, é preciso prestar atenção às taxas e aos impostos pagos, porque eles podem diminuir bastante os seus ganhos.

Você sabe o que é taxa de corretagem? Como acontece o pagamento da taxa de performance? E como é calculado o Imposto de Renda? Tira essas e outras dúvidas abaixo e aproveite melhor seus rendimentos.

Taxa de custódia

De forma simples, a taxa de custódia é um valor cobrado pelas instituições financeiras, como os bancos e as corretoras, para que determinada aplicação seja realizada. Calculada sobre o valor total investido naquele ativo, essa taxa pode ser aplicada de forma mensal ou anual.

Entre as modalidades de investimentos que exercem a cobrança da taxa de custódia, estão os títulos do Tesouro Direto, os fundos imobiliários e o mercado de ações.

Até fevereiro de 2021, aplicações de até R$ 300 mil na Bolsa contavam com a isenção da taxa de custódia. Hoje, esse valor caiu para até R$ 20 mil. Dessa forma, a B3 estabeleceu uma tabela progressiva, que varia entre 0,05% a 0,0005%. Saiba mais aqui.

Para os títulos públicos do Tesouro Direto, a taxa de custódia passa de 0,25% para 0,2% a partir de janeiro de 2022. O pagamento pode ser feito de forma semestral, no pagamento de juros, na venda ou na saída do investimento —o que ocorrer primeiro.

Taxa de administração

A taxa de administração é um valor cobrado dos cotistas pelos fundos de investimento. O dinheiro é usado para remunerar os gestores que fazem a tarefa de escolher as melhores opções para aplicar os recursos de seus clientes.

A taxa é cobrada em fundos de ações ou do mercado imobiliário, por exemplo. Não há limites para o valor da taxa.

Taxa de corretagem

Para realizar a compra ou venda de uma ação na Bolsa de Valores, os bancos e corretoras exercem a cobrança da taxa de corretagem por operação.

Esses valores variam de acordo com a instituição. Muitas empresas do mercado financeiro oferecem a corretagem zero como forma de atrair novos clientes. Fique atento antes de investir.

Taxa de performance

Como o próprio nome diz, ela avalia o resultado que os gestores conseguem ao investir o dinheiro dos clientes. Em boa parte dos casos, a referência ("benchmark") para os investimentos é o Ibovespa. Portanto, o gestor ganha se sua estratégia exceder o principal índice da Bolsa brasileira.

No Brasil, esse custo fica em torno de 20% sobre todo o ganho que ultrapassar o Ibovespa.

Taxa de carregamento

A taxa de carregamento é cobrada quando o investidor realiza movimentações financeiras na previdência privada. Essa taxa pode ser paga a cada depósito ou no resgate dos valores.

Ocorre também quando o investidor decide fazer a portabilidade para outra instituição financeira de sua escolha. Diferentemente de algumas taxas, essa incide apenas sobre os valores investidos.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é federal e cobrado sobre qualquer operação financeira, seja crédito, empréstimo, câmbio ou seguro, tanto de pessoas quanto de empresas.

Nos investimentos, essa taxa passa por investimentos de renda fixa, como CDBs, títulos do Tesouro Direto e fundos DI. A cobrança é regressiva, ficando menor conforme o tempo passa. Pode chegar a zero para aplicações com prazo superior a 30 dias.

Imposto de Renda

O Imposto de Renda (IR) tem incidência diferente conforme o tipo e o prazo de aplicação.

Em operações de renda fixa, como Tesouro Direto, CDBs, e fundos multimercado, o IR é cobrado de forma regressiva (quanto mais tempo investido, menos imposto paga):

Aplicações de até seis meses: 22,5% de IR
De seis meses e um dia a um ano: 20%
De um ano e um dia a dois anos: 17,5%
Acima de dois anos: 15%.

Em alguns casos, não se paga Imposto de Renda: poupança, LCIs e LCAs.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE