ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Ônibus e postos: como fica o dia em SP, Rio, BH, Curitiba e Porto Alegre

Do UOL, em São Paulo

29/05/2018 04h00Atualizada em 29/05/2018 11h02

Apesar da "absoluta convicção" do presidente Michel Temer em solucionar a paralisação ainda nesta terça-feira (29), a greve dos caminhoneiros entra no nono dia ainda trazendo incertezas quanto à normalização de abastecimento e de serviços públicos e privados nas principais capitais do país. 

Nos postos de combustíveis, caso não haja nenhum retrocesso nos acordos entre setores do governo e representantes de classe, a expectativa é de que demore, pelo menos, uma semana para que a oferta de produtos nas bombas volte ao normal. O mesmo se espera em relação às cargas com alimentos e demais insumos.

Leia também:

As prefeituras tentam driblar as dificuldades e causar o mínimo impacto possível à população com a suspensão de serviços. No Rio de Janeiro, o transporte público terá pleno funcionamento nesta terça, mas a rede de saúde ainda trabalha com limitações. Em São Paulo, a indefinição maior é em relação à circulação da frota de ônibus, que opera em número reduzido.

Confira o panorama dos serviços afetados em cinco capitais neste nono dia de greve dos caminhoneiros.

São Paulo

A prefeitura confirmou a circulação de transporte público nesta terça-feira, com frota limitada, como nos dias anteriores (70% da capacidade nos horários de pico e 60% nos demais períodos). O rodízio de veículos segue suspenso na cidade. As linhas de trem e metrô funcionarão em período estendido, com início às 4h desta terça e fim à 1h de quarta (30), com exceção da linha 13-Jade da CPTM, recém-inaugurada e em operação assistida das 10h às 15h. Por isso, a rede pública de ensino manteve as aulas.

A coleta de lixo funciona normalmente na manhã desta terça. Apenas a coleta seletiva está suspensa. O serviço funerário paulistano ainda tem autonomia de trabalho para um dia. Ainda não há garantias das condições de trabalho para quarta-feira. 

Nos postos de saúde e hospitais, a prioridade a atendimentos emergenciais continua, com suspensão de cirurgias eletivas. A recomendação à população é que procure os serviços de saúde apenas em casos urgentes. Na rede particular, o alerta é pela escassez de alimentação para cobrir a dieta dos pacientes.

Até ontem (28), a estimativa do Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo) era de que 99% dos postos da cidade estavam sem combustíveis. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, José Alberto Gouveia, presidente da entidade, afirmou que o abastecimento deverá ser normalizado em até uma semana, sendo que a situação de desespero findará em dois ou três dias.

Gouveia também pediu atenção ao consumidor, já que poucos caminhões-tanque têm chegado à região, para o risco de postos oferecerem combustível adulterado. Em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, um estabelecimento foi depredado por suspeita de oferecer gasolina "batizada".

Rio de Janeiro

A prefeitura informou que as aulas da rede municipal, suspensas na segunda-feira, serão retomadas nesta terça, assim como o transporte público na região metropolitana, que voltará a funcionar com 100% da capacidade, incluindo o BRT.

Em compensação, instituições de ensino superior federais suspenderam as atividades letivas até sábado (2) - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ), Instituto Federal Fluminense (IFF), Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Colégio Pedro II, Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) suspendeu as aulas, inicialmente, apenas nesta terça.

A rede pública de saúde funciona, mas priorizando o atendimento e as cirurgias em casos de emergência para controlar o gasto de insumos. Outros serviços, como a coleta de lixo, não serão afetados.

A Secretaria de Segurança do Rio manterá para esta terça-feira as atividades da Central de Escoltas para permitir a chegada de caminhões-tanque no Estado. Segundo o órgão, 257 proteções de transporte de combustíveis foram feitas nesta segunda, mas a prioridade no abastecimento nos postos prossegue para carros oficiais, ambulâncias e demais serviços essenciais.

Belo Horizonte

Apesar de a BHTrans ter informado que o transporte coletivo vai operar normalmente nesta terça-feira, a prefeitura e o Governo de Minas Gerais decretaram ponto facultativo para todos os órgãos públicos até sexta-feira (1º). Já os metroviários entraram em greve nesta terça-feira, de acordo com o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais. A coleta de lixo será normalizada na capital mineira nesta terça, após redução da brigada de limpeza no último fim de semana.

As aulas foram canceladas nas escolas municipais e estaduais desde segunda-feira. Seis instituições particulares de ensino também adiaram atividades desta terça: Grupo Polimig/Vital Brasil, Colégio Maria Clara Machado, Colégio Coração de Maria, Colégio Nossa Senhora da Piedade, Colégio Santo Agostinho e Colégio Sagrado Coração de Jesus. Os centros universitários UNI-BH, Newton Paiva e UNA (em suas 18 unidades) mantiveram o cancelamento das aulas.

Na rede pública de saúde, apenas os atendimentos de emergência não serão afetados, tanto nos serviços municipais quanto estaduais. A escala de trabalho foi reduzida em 50% nas demais atividades.

Para ter mais controle da situação, a Polícia Militar informou que o abastecimento nos postos seguirá regras até a normalização do serviço. Cada consumidor poderá comprar até R$ 100 em combustíveis e será proibido o uso de galões. Os caminhões-tanque, que aos poucos estão voltando a circular pela cidade, recebem escolta policial em todo o trajeto.

Curitiba

A prefeitura informou que todos os 1.285 ônibus das empresas que prestam serviço de transporte coletivo na capital paranaense estarão nas ruas nesta terça-feira. A restrição de locomoção para economizar combustível, no entanto, afetará apenas os veículos administrativos. O uso será permitido apenas para reuniões, vistorias de obras e fiscalização em geral.

As aulas da rede pública municipal ocorrerão normalmente, mas o Governo do Paraná, por meio da Secretaria de Educação, suspendeu os trabalhos em escolas de 99 municípios, o que só deverá ser retomado a partir da próxima segunda (4). Não houve alteração na rotina da coleta de lixo e no sistema de saúde - o Hospital do Idoso Zilda Arns está reagendando procedimentos eletivos.

A capital e outras cidades passaram a receber mais combustíveis desde segunda por conta de uma liminar obtida pela Sindicombustíveis (Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná) para retomar o abastecimento imediato nos postos do Estado. Os caminhões-tanque partem da refinaria da Petrobras em Araucária, sempre com escolta policial.

Porto Alegre

O transporte público ainda rodará com restrições na capital gaúcha nesta terça. A EPTC definiu que, até quarta-feira, 100% da frota de ônibus estará nas ruas nos períodos de pico (do primeiro horário até as 8h30 e das 17h às 19h30). Nos demais horários, a capacidade cai para 80%.

Os demais serviços municipais, como saúde, segurança e coleta de lixo, não serão afetados.

A prefeitura tem divulgado listas de postos com combustíveis disponíveis, mas com acesso limitado de compra, a R$ 100 por pessoa. O preço pelo litro da gasolina comum era oferecido a R$ 4,69 o litro em alguns estabelecimentos.

Brasília

O governo do Distrito Federal informou ter capacidade para manter 100% do transporte público em funcionamento até quarta-feira (30), caso não consiga mais acesso a abastecimento dos veículos. Por conta disso, as aulas da rede pública serão retomadas nesta terça. Coletas de lixos e outros serviços terão funcionamento normal.

As unidades básicas de saúde estão com funcionamento garantido no nono dia de greve de caminhoneiros, também com normalização das consultas laboratoriais, mas as cirurgias eletivas continuam suspensas.

O governo manteve o esquema de segurança a caminhões-tanque que permitiu a entrada de combustível, gás de cozinha e outros derivados na capita federal nesta segunda. Ainda assim, apenas 30% dos postos têm produtos nas bombas. A situação deverá normalizar a partir desta quinta-feira.

Veja dicas para economizar combustível no seu carro

UOL Carros

Mais Economia