PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Produtores ficam com toneladas de batatas encalhadas na pandemia, nos EUA

Produtores ficam com toneladas de batatas encalhadas por conta da pandemia do coronavírus - Reprodução/Business Insider
Produtores ficam com toneladas de batatas encalhadas por conta da pandemia do coronavírus Imagem: Reprodução/Business Insider

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 15h55

A pandemia do novo coronavírus afetou a comercialização de batatas, nos Estados Unidos, a ponto de deixar montanhas com bilhões de quilos do tubérculo encalhadas com os produtores. O problema começou a ser notado quando a imposição de quarentena fechou restaurantes e hotéis, de acordo com o site Business Insider.

A reportagem mostrou uma família do estado de Montana que está se desfazendo de uma colheita de 700 toneladas de batatas, em uma época em que elas costumam ser enviadas para plantação.

"Mais da metade do nosso mercado fechou devido às medidas governamentais", explicou Zak Miller, da Idaho Farm Bureuau Federation.

As plantações têm tipos diferentes de batatas que seguem dois caminhos para o produto final, que são os alimentos in natura, as batatas compradas em mercado, ou os processados, que serão usados para virarem outros alimentos - como salgadinhos e batata frita congelada, por exemplo. Um produtor geralmente tem de escolher um desses tipos de batata para produzir, direcionado para um mercado específico.

batatas - Reprodução/Business Insider - Reprodução/Business Insider
Produtor escorrega em pilha de batatas
Imagem: Reprodução/Business Insider

"Quando a covid-19 apareceu, tivemos uma grande corrida de duas semanas por alimentos, mas depois fecharam os restaurantes e tudo complicou", detalhou Miller.

O problema causou um efeito em cascata, já que restaurantes deixaram de comprar, a indústria que cuida de cada tipo de batata deixou de fazer pedidos, por não ter a quem vender, e as batatas encalharam com os fazendeiros.

Além do encalhe, há todo o custo de fazer o descarte, enterrando as batatas, o que gera desperdício de tempo e gastos com escavadeiras, por exemplo.

A crise chegou ao preço. Se antes uma saca de batatas custava US$ 12 (R$ 60), depois do início da pandemia, caiu para US$ 3 (R$ 15). É preciso que o custo seja de US$ 5 (R$ 25) para que o produtor não tenha prejuízo.

Apesar de tudo, o produtor Bill Buyan explica que não se espera uma redução na colheita para 2020. "Em anos difíceis, nós começamos a olhar para o próximo", explicou ele, que já prepara o solo para semear para o próximo ano.

Agronegócio