PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Onyx: Guedes está 'falando com fígado' porque está 'um pouco perturbado'

Ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, previu que tudo voltará ao eixo em breve - Isac Nóbrega/PR
Ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, previu que tudo voltará ao eixo em breve Imagem: Isac Nóbrega/PR

Do UOL, em São Paulo

27/10/2021 15h56

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, fez críticas à postura do ministro da Economia, Paulo Guedes, e disse que o colega está falando "com o fígado, e não com o cérebro". A afirmação foi feita na manhã de hoje, em Porto Alegre, onde participou de um evento da Federasul (Federação de Entidades Empresariais do RS).

Antes da palestra sobre ações e realizações do governo federal, Onyx concedeu uma coletiva de imprensa aos jornalistas. Disse ainda que Guedes está "perturbado", mas afirmou, também, que espera que o colega "volte para o eixo" em breve. A informação é do jornal Zero Hora, que esteve presente no evento.

"Acho que o ministro Paulo Guedes talvez esteja chateado com alguma coisa e esteja falando com o fígado, e não com o cérebro", disse Onyx.

A fala foi uma espécie de resposta à afirmação do chefe da Economia sobre ele, durante audiência com parlamentares realizada ontem em Brasília. Na ocasião, segundo o jornal Folha de S.Paulo, Guedes criticou Onyx afirmando que o titular do Trabalho perdia tempo com inaugurações de campos de futebol e distribuindo "medalhas e troféus", quando deveria pensar outras possibilidades.

"O campo de futebol que eu inaugurei era um centro nacional de atletismo que o PT prometeu para as Olimpíadas e ficou pronto três anos depois. É um centro de excelência para atletas brasileiros que vão disputar Pan-Americano e Olimpíadas. O ministro Paulo Guedes sabe como é que ele resolve as coisas comigo: é falando diretamente. Eu lamento que ele esteja, talvez, um pouco perturbado nesse momento, mas tenho certeza de que logo logo ele retorna para o eixo. O trem volta para o trilho, e o Brasil vai para a frente", afirmou.

PUBLICIDADE