PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Todos a Bordo

Medo de voar no 737 Max? Saiba reconhecer avião e trocar passagem na Gol

Boeing 737 Max 8 da Gol - Divulgação
Boeing 737 Max 8 da Gol Imagem: Divulgação

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/12/2020 04h00

A Gol retomou os voos comerciais com o Boeing 737 Max. A companhia afirma que o avião é seguro para voltar a voar, mas admite que alguns passageiros ainda podem se sentir desconfortáveis e inseguros em viajar a bordo do modelo que teve dois acidentes fatais e ficou 20 meses proibido de voar.

Para os passageiros que não quiserem voar no modelo, a Gol afirmou que permitirá remarcação do bilhete sem custos para um voo que não use o avião.

Em entrevista coletiva na segunda-feira (7), o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, afirmou que o modelo estará disponível para voar em qualquer uma das rotas operadas pela companhia. "Na prática, deve estar em 80% delas", afirmou. A definição será feita diariamente pela equipe técnica da companhia, por isso não há como prever com antecedência quais voos serão operados pelo 737 Max em um determinado dia.

O presidente da Gol afirmou que a empresa irá informar a todos os passageiros que a rota poderá usar o 737 Max. A confirmação, no entanto, só deverá ocorrer momentos antes do voo. "Se a qualquer momento o passageiro não quiser voar [no 737 Max], poderá remarcar o voo sem custos", afirmou.

Paulo Kakinoff - Vinícius Casagrande/UOL - Vinícius Casagrande/UOL
Paulo Kakinoff, presidente da Gol a bordo do Boeing 737 Max
Imagem: Vinícius Casagrande/UOL

A Gol conta com uma frota de cerca de 130 aviões. A companhia já recebeu sete aeronaves do modelo 737 Max. Nesta semana, apenas dois aviões retornam aos voos comerciais, mas até o final do mês todos os 737 Max devem estar disponíveis na malha da companhia. "Cerca de 6% dos voos serão feitos com o Max neste momento", afirmou o presidente da Gol.

Kakinoff afirmou que a empresa vai informar em suas mídias digitais todas as mudanças que foram feitas para garantir a segurança do avião e que todos os membros da tripulação também estão treinados para passar todas as informações aos passageiros.

Saiba identificar visualmente se é um 737 Max

Na hora da compra da passagem, a Gol informa apenas que poderá ser utilizado o Boeing 737 NG ou o Max. Em alguns voos, o dado sobre o equipamento utilizado aparece "sem informação". Isso acontece porque o 737 Max não será destinado a rotas específicas dentro da malha da Gol.

O passageiro terá a confirmação de qual modelo será utilizado somente no dia do voo. Segundo a Gol, é possível que no momento do check-in a informação já esteja disponível. Caso contrário, o passageiro ainda terá a possibilidade de verificar o modelo antes do embarque. A informação poderá ser obtida com um dos funcionários da companhia no aeroporto.

Com uma rápida olhada no avião, o passageiro também poderá identificar por conta própria qual é o modelo que será utilizado no voo. No nariz do avião, logo abaixo da janela dos pilotos está pintado o nome do modelo: Boeing 737 Max 8.

Boeing 737 Max 8 - Vinícius Casagrande/UOL - Vinícius Casagrande/UOL
Na parte da frente do avião, está escrito que é Max: Boeing 737 Max 8
Imagem: Vinícius Casagrande/UOL

Uma diferença no design entre o 737 NG e o Max está na ponta das asas. No modelo NG, a winglet na ponta da asa tem dobra para cima. No novo 737 Max, os dispositivos de ponta de asas apresentam um formato em "V". É como se a ponta da asa fosse dividida em duas partes, uma para cima e outra para baixo.

O passageiro também consegue identificar o 737 Max pela matrícula do avião. É um conjunto de cinco letras pintado na parte traseira que funciona como a "placa" dos aviões. No caso do 737 Max, as quatro primeiras letras são iguais (PR-XM), mudando apenas a última (de A a H). O primeiro a voltar aos voos comerciais foi o PR-XMB. Os aviões 737 NG da Gol têm matrículas começando com PR-G (mais duas letras) e PR-V (mais duas letras).

737 max - Divulgação - Divulgação
A ponta da asa do Max é em "V"; a matrícula na Gol tem sempre as letras PR-XM (na parte traseira)
Imagem: Divulgação

Há, ainda, outras diferenças que são mais difíceis para um passageiro comum identificar, como o cone de cauda mais longo ou motor maior e com mais pás em relação à versão anterior.