PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

O que é o misterioso "raio" que aparece nos para-brisas de aviões?

Fogo de Santelmo é um fenômeno observado em mastros de navio e, também, em aviões, e se assemelham a pequenos raios - Brian Kelly/USAF
Fogo de Santelmo é um fenômeno observado em mastros de navio e, também, em aviões, e se assemelham a pequenos raios Imagem: Brian Kelly/USAF

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/06/2021 04h00

Há séculos, ainda na época das Grandes Navegações, um fenômeno intrigava quem estava a bordo dos barcos. Uma forte luz azul aparecia ocasionalmente na ponta dos mastros das embarcações, mas não queimavam nada com o que entravam em contato.

Não demorou para que essa luz, que não danificava os navios, passasse a ser interpretada como um bom sinal, e acabou sendo batizada de Fogo de Santelmo. Esse nome é uma homenagem a Santo Elmo, também chamado de Santo Erasmo, padroeiro dos marinheiros.

Hoje em dia, ainda é possível observar esse fenômeno, mas em aviões também. Ele consiste em uma espécie de pequeno "raio" que surge, principalmente, nas janelas das cabines de comando.

Segundo Ivan Bitar, meteorologista e piloto de avião, o Fogo de Santelmo pode ser definido como um plasma, ou seja, uma descarga elétrica que emite luz, mas não chega a ser um fogo ou um raio em si, apesar de parecido. Essas ocorrências não causam danos à aeronave nem oferecem riscos ao voo ou aos passageiros.

Descargas elétricas

Santelmo - Thiago Brenner - Thiago Brenner
Fogo de Santelmo visto da cabine de um avião comercial
Imagem: Thiago Brenner

Bitar diz que esse fenômeno ocorre majoritariamente quando o avião está voando dentro de nuvens de tempestade ou próximo a elas. É ali onde se concentram partículas de gelo ionizadas, ou seja, carregadas eletricamente.

"Quando a aeronave se desloca na atmosfera, ela se eletriza a partir de cargas elétricas positivas e negativas presentes no ar. Na situação em que há o encontro entre um avião e partículas altamente eletrizadas, como, por exemplo, os cristais de gelo presentes no interior de nuvens, em decorrência da diferença de potencial entre o próprio avião e essas partículas ocorre o fenômeno do Fogo de Santelmo", afirma o meteorologista.

O Fogo de Santelmo é observado com mais frequência em aviões a jato da aviação comercial, militar e executiva. Isso se deve ao fato de que eles voam em altitudes maiores, o que propicia o encontro dessas aeronaves com nuvens que contém cristais de gelo altamente eletrizados, informa Bitar.

Esse fenômeno também serve como um alerta para os pilotos. Onde ele ocorre, é sinal de que há mau tempo nas proximidades.

Santelmo - Brian Kelly/USAF - Brian Kelly/USAF
Fogo de Santelmo registrado durante o voo de um avião KC-10 da Força Aérea dos EUA em uma nuvem de tempestade
Imagem: Brian Kelly/USAF