PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Avião na China caiu quase na vertical; quando isso pode acontecer?

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/03/2022 04h00

O acidente do Boeing 737-800 NG da companhia China Eastern Airlines com 132 pessoas na segunda-feira (21) chamou a atenção pela maneira como a aeronave caiu. Foi um mergulho praticamente vertical em direção ao solo, com a barriga do avião levemente virada para cima.

As investigações ainda estão em andamento. Fontes ouvidas pelo UOL apontam que é muito raro um avião como o 737 ficar naquela posição.

Mergulho

Para Rui Gonçalves, jornalista especializado em aviação, os aviões são projetados para serem estáveis, mas há condições que podem fazer a aeronave enfrentar aquela situação.

Segundo Gonçalves, existem duas condições para um avião de grande porte mergulhar em direção ao solo com a barriga levemente virada para cima:

  • Perda de sustentação de uma das asas
  • Algum dano severo que cause a perda de controle do avião

Estol

A condição principal para esse tipo de queda é o estol (perda de sustentação) de uma das asas, afirma o jornalista. No caso do voo da China Eastern, ao que parece, isso teria ocorrido com a asa direita do avião.

A aeronave teria perdido a propulsão gerada pelo motor direito, o que faria perder a sustentação, afundando o nariz em direção ao solo. Entretanto, isso só se concretizaria se a tripulação não tomasse as medidas necessárias para evitar que isso ocorresse, já que essa é uma emergência para qual os pilotos são treinados.

Ainda em situações de desaceleração, como quando os motores deixam de funcionar, é um procedimento comum descer o avião para uma altitude onde ele consiga ter um melhor desempenho. Isso, inclusive, é previsto nos manuais das aeronaves.

Danos severos

Outro problema que pode fazer uma aeronave mergulhar em direção ao solo é um dano severo em sua estrutura, diz Gonçalves. Nesse tipo de situação, é preciso que os tripulantes percam totalmente o controle do avião e não consigam mais pilotá-lo.

"Eu tendo a acreditar que alguma outra causa tenha provocado a manobra que fez o avião descrever aquela trajetória descendente em alta velocidade. Algo que fizesse com que a tripulação perdesse a condição de controle sobre a aeronave", afirma.

Esse tipo de situação também é extremamente raro, havendo poucos registros. Mesmo em emergências, um avião é capaz de planar por diversos quilômetros ainda, chegando a voar por horas mesmo sem estar com um dos motores.

O que precisa ser respondido sobre o voo na china?

O acidente com o voo da China Eastern Airlines ainda está em fase inicial de investigação, e será preciso um certo tempo para que as questões envolvendo a queda sejam respondidas.

Para Gonçalves, a perda de potência do motor é um dos principais pontos que terão de ser elucidados. "O que os investigadores terão que responder é o que causou a perda de empuxo do motor, que foi relatada pela tripulação ao controle de tráfego aéreo e qual fator fez com que a tripulação não realizasse os procedimentos para os quais foi treinada", diz.