PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Saiba com o que vale a pena você gastar um pouco a mais por mês

Vergani_Fotografia/Getty Images/iStockphoto
Imagem: Vergani_Fotografia/Getty Images/iStockphoto
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

23/03/2021 04h00

Quando falamos de finanças, a primeira ideia que vem à cabeça da maioria das pessoas é: economia a todo custo. Cortar gastos, tirar despesas, não gastar com nada, certo? Errado! Economizar e cuidar das suas finanças não é apenas cortar tudo, mas sim saber com o quê, como e quanto gastar.

Uma grande verdade que preciso contar é que você não vai ser mais rico fazendo um monte de cortes em suas finanças nem usando apenas o mais baratinho, o mais econômico. Muitas coisas são caras, podem pesar um pouco mais no orçamento, mas acabam valendo muito a pena.

Plano de saúde

Sei que muitas pessoas não pensam em fazer um plano de saúde por pensarem que nunca ficam doentes e, quando precisarem, vão conseguir pagar tranquilamente pela enfermidade. Porém, isso é um grande equívoco. Se você precisar de uma consulta de emergência em um hospital, pode desembolsar de R$ 200 a R$ 1.500 facilmente, ainda mais se precisar de uma internação.

A situação piora se você tiver uma doença crônica, algo que exija um tratamento prolongado ou, pior, uma internação em UTI, onde a conta pode passar dos R$ 100.000. Pensando nesses pontos, o que você gasta por ano com um plano de saúde pode ser gasto em apenas um único dia se você necessitar usar o plano. Analisando todos esses pontos, financeiramente vale a pena, sim, pagar por um bom plano de saúde, pois qualquer doença mais grave pode consumir todas as suas reservas e deixar uma dívida que vai durar por longos anos. Com saúde não se brinca, pois esta é sua maior riqueza.

Seguro de carro

O valor que você paga por um carro, ainda mais se for financiado, é muito maior do que o que você paga pelo seguro dele. Para ser mais precisa, o seguro custa entre 3% e 5% do valor total do carro. Em um ano, para um carro de R$ 50.000, você vai pagar entre R$ 1.500 e R$ 2.500. Pode parecer pesado esse valor, porém é preciso considerar que caso ocorra qualquer sinistro ou acidente você com certeza pagará muito mais do que esse valor.

No caso de roubo, você terá que pagar o valor de um carro inteiro novamente e se paga financiamento do veículo sinistrado ainda terá que arcar com essa despesa se não tiver seguro. Esse é o tipo de gasto que pagamos para não usar, mas quando necessitamos ficamos aliviados por ter um seguro.

Estudos

"Ah, tudo o que você precisa está na internet, de graça!" Já ouvi esse tipo de frase algumas vezes e fico realmente chocada com isso. São dois motivos que pesam aqui: o primeiro é que é óbvio que o conhecimento que temos distribuído gratuitamente realmente é vasto e ajuda muito, porém jamais substitui os ensinamentos de uma escola, faculdade ou de cursos pagos; o segundo ponto é que você não vai aplicar.

Já existe muita coisa online, mas me responda sinceramente: você virou um cozinheiro de grande renome por assistir a reality shows de culinária? Você virou um excelente administrador de empresas por acompanhar perfis na internet que postam frases motivacionais? Tenho certeza de que não. Quando você paga pelos seus estudos, dá valor àquilo, dedica-se muito mais e quer que dê certo. Pagar pelos estudos jamais é um desperdício, é um grande investimento em você mesmo e no seu futuro. Não enxergue isso como um gasto, mas como uma melhora em sua vida que vale demais cada centavo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL