PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Econoweek

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

10 sinais de que você está em um relacionamento financeiramente abusivo

Conteúdo exclusivo para assinantes
César Esperandio

César Esperandio

César Esperandio é economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

12/03/2021 04h00

Este BBB está marcado por tortura psicológica, bullying e relacionamentos abusivos para todo mundo ver. Na vida real, muita gente passa por isso sem que ninguém perceba.

Um dos tipos mais cruéis de abuso é o relacionamento financeiramente tóxico!

Por isso, neste artigo, vamos falar dos:

  • cinco perfis do abusador financeiro;
  • dez sinais de que você está em um relacionamento abusivo.

No vídeo acima, ainda contamos quais são os cinco passos para fugir de um relacionamento financeiramente tóxico.

Tipicamente, as vítimas de parceiros financeiramente abusivos são mulheres (embora nem sempre o abusador seja um homem). Por isso, este texto está direcionado ao público feminino, mas pode ser muito útil para todos.

Compartilhe com o máximo possível de pessoas. Afinal, você pode estar ajudando uma pessoa que sequer percebe que vive uma situação difícil como essa.

Cinco tipos de abusadores financeiros

Enfim, quais são os cinco principais tipos de abusador financeiro?

1. Você não precisa de dinheiro

O caso mais clássico é o do abusador que diz que a parceira não precisa de dinheiro.

Muitas vezes, a vítima deixa de trabalhar e de ter renda própria e perde autonomia, passando a viver em função do parceiro.

2. Sabotador

O parceiro financeiramente tóxico demanda tanta atenção que a outra pessoa mal consegue se dedicar às demais coisas da vida, que acabam ficando em segundo plano.

Como o trabalho é uma delas, o desempenho profissional da vítima pode cair bastante.

Nessa hora, na melhor das hipóteses, a pessoa deixa de progredir na carreira, pode ser demitida ou ainda há casos em que pede demissão para viver em função do parceiro.

Infelizmente, essa prática é muito comum!

3. Estelionatário

O perfil estelionatário se vale de muita chantagem emocional para usar dinheiro da vítima e sugar a parceira financeiramente.

Em casos mais drásticos há tanta tortura psicológica que a parceira dá o dinheiro, transfere bens e outras coisas para o abusador sem que sequer ele peça.

4. Parasita

O abusador gradualmente deixa de trabalhar e vive às custas da parceira.

Embora possa parecer menos comum, costuma envolver umas das violências psicológicas mais severas, chegando a casos de agressão física.

5. Especialista em finanças

O abusador diz que entende tudo sobre dinheiro e passa a gerir todas as finanças do casal. Planta desconfiança entre familiares e, quando menos se espera, já domina a parceira por completo, que não tem mais autonomia sobre seu patrimônio e salário.

Em alguns casos, todo o salário é transferido sistematicamente para o abusador.

Vale destacar uma informação importante! Um abusador financeiro pode misturar alguns desses perfis para sufocar a vítima.

Dez sinais de que você está em um relacionamento financeiramente tóxico

Quais são os dez sinais de que você está em um relacionamento abusivo financeiramente?

É importante ficar atento aos primeiros sinais para cortar o mal pela raiz, mas nem sempre eles têm a ver com dinheiro.

1. Ciúme exagerado

Ciúme talvez até seja tolerado em determinado grau (embora eu ache que os relacionamentos mais saudáveis não contem com esse elemento). Mas se você perceber que isso pode estar passando do ponto não espere piorar. Coloque limite antes que seja tarde!

2. Controle exagerado

Já viu casos de parceiros que querem saber com quem a outra pessoa está falando ao celular, controla as companhias, a hora de sair e voltar e coisas do tipo? Há casos inclusive de quais roupas a outra parte pode ou não vestir.

Esses são sinais de que o relacionamento pode estar caminhando para uma direção pouco saudável.

3. Invasão de privacidade

Sabe o caso clássico de pegar o celular do outro escondido para ver se descobre traições ou quaisquer sinais nessa direção? É uma tremenda invasão de privacidade!

Aliás, também é bastante comum mulheres fazerem isso com seus parceiros, mas há outras situações diferentes de invasão de privacidade. Você se lembra de mais alguma?

4. Isolada do resto do mundo

Você cada vez mais se isola no relacionamento, sem amigos nem familiares, e não consegue se abrir sobre o problema? O motivo pode ser seu parceiro fazendo isso sem que você perceba.

5. Não vivo sem ele!

Pensar no fim do relacionamento significaria o fim da vida? Nada mais faria sentido e você não conseguiria se virar sozinha?

Você pode estar em um nível preocupante de dependência psicológica e se seu parceiro não for uma pessoa legal pode se aproveitar disso. Fique atenta!

6. Você é boa, mas...

A comparação profissional em uma direção pejorativa é usada para relativizar (e até diminuir) suas conquistas.

Você já chegou empolgada para contar alguma conquista e seu parceiro fez pouco caso, lembrando-se de outras pessoas que conquistaram muito mais em menos tempo?

Pois é! Nesses casos, o abusador não aceita ser "menos" que sua parceira e a vítima pode acabar sabotando o próprio progresso.

7. Diminui suas conquistas

Esse sinal é muito parecido com o anterior, mas não envolve comparação.

O abusador diretamente diminui suas qualidades e conquistas com a intenção de tirar sua autoconfiança para que você dependa cada vez mais dele.

8. Não consigo trabalhar ou estudar

O abusador impede ou atrapalha sua parceira de ter renda própria, total ou parcialmente, sabotando-a.

Para impedir que chegue ao local de trabalho, de estudo ou de ter uma boa performance nessas frentes, a pessoa financeiramente tóxica do relacionamento arruma tarefas que concorram com suas demais atividades, ou até usa o carro na hora da sua ida à faculdade, por exemplo, fazendo de tudo para que você não consiga realizar seus planos.

9. Preciso de dinheiro

Nesse caso, o abusador alega nunca ter dinheiro para nada, só para você custear seu estilo de vida e ficar sem dinheiro para si, perdendo autonomia financeira.

10. Limitação do acesso ao dinheiro

Muitas vezes, uma reserva financeira pode ser a chave de saída de um relacionamento abusivo.

Por isso mesmo, o abusador costuma limitar o acesso de sua vítima ao dinheiro, impedindo que a parceira tenha dinheiro suficiente para viver de forma independente.

Em alguns casos, ele exige gerenciar (e até receber) o salário da parceira, ou ainda monitora de perto todos os gastos, impedindo que sobre dinheiro para despesas pessoais, com a família ou com algo diferente no dia a dia.

Esse é um tema urgente na semana da mulher, que exige mais independência! Mas ainda há muitas vítimas sem forças para lutar por conta própria.

No vídeo acima, contamos quais são os cinco passos para fugir de um relacionamento financeiramente tóxico e dividimos várias outras dicas! Vale a pena conferir.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL