IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Cotações


Após subir mais de 1%, dólar muda e fecha quase estável, a R$ 3,767

Do UOL, em São Paulo

12/11/2015 17h13

Após operar a maior parte do dia em alta e chegar a subir mais de 1%, o dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde e fechou esta quinta-feira (12) quase estável, com leve queda de 0,06%, a R$ 3,767 na venda. 

Na véspera, a moeda norte-americana havia caído 0,58%. No mês, o dólar acumula desvalorização de 2,47%, porém, no ano, já subiu 41,69%.

Juros nos EUA

A mudança no sentido do dólar (de positivo para negativo) foi influenciada por declarações de membros do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos).

Nesta tarde, a presidente do Fed, Janet Yellen, discursou durante a abertura de um evento sobre política monetária, mas não comentou quando haveria alta de juros. Outros membros da entidade também demonstraram cautela em seus discursos.

Com disso, investidores voltaram a ter dúvidas se o Fed começará a aumentar os juros a partir da próxima reunião, em dezembro, o que era dado quase como certo pelo mercado.

A alta dos juros nos Estados Unidos preocupa investidores, pois pode atrair para lá recursos atualmente investidos em países onde os juros são mais altos, como é o caso do Brasil.

Orçamento para 2016

Hoje, a CMO (Comissão Mista de Orçamento) retirou do projeto de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2016 a possibilidade de o governo abater da meta fiscal até R$ 20 bilhões de investimentos previstos no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A notícia foi encarada como positiva por investidores, pois aumentando a rigidez fiscal no controle das conta públicas.

Atuações do BC

Nesta tarde, o BC realizou leilão para venda de até US$ 500 milhões com compromisso de recompra pela entidade.

A operação tem como objetivo aumentar a oferta de dólar no mercado e não faz parte do programa de leilões diários feitos pelo BC.

Pela manhã, O BC deu continuidade à rolagem diária dos swaps cambiais (equivalentes à venda futura de dólares) que vencem em dezembro. Até agora, o BC rolou o equivalente a US$ 4,732 bilhões, ou cerca de 43% do lote total, que corresponde a US$ 10,905 bilhões.

Os leilões de rolagem servem para adiar os vencimentos de contratos que foram vendidos no passado.

Repatriação de bens de brasileiros no exterior

Na noite de quarta-feira, Câmara dos Deputados aprovou texto-base do projeto de repatriação de bens não declarados de brasileiros no exterior.

A medida pode trazer novos recursos para o país e faz parte do ajuste fiscal do governo para equilibrar as contas públicas.

Investidores especulavam, ainda, a possível troca do Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, pelo ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles. 

(Com Reuters)

Mais sobre Bolsa e dólar

  • UOL

    Direto da Bolsa

    Dólar e Bolsa são influenciados pelas notícias do dia. Leia os destaques de hoje aqui

  • Thinkstock

    UOL Invest

    O simulador de Bolsa UOL Invest é grátis e permite que você aprenda como investir e concorra a tablets e passagens aéreas. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: uolinvest.economia.uol.com.br)

  • Alex Almeida/Folhapress

    Consulte suas ações

    Quer saber o preço de suas ações preferidas? Consulte o UOL Cotações, veja gráficos no formato que quiser, desempenho no dia e histórico de 1 ano. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bfdNjz)

  • Shutterstock

    Histórico do dólar

    Precisa saber quanto estava custando o dólar, o euro, o peso argentino um tempo atrás? Veja o histórico do UOL Cotações de até 1 ano para as principais moedas do mundo. Acesse grátis por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bwdPmd)

 

Cotações