Bolsas

Câmbio

Dólar cai 1% e volta a fechar abaixo de R$ 4, após disparada na véspera

Do UOL, em São Paulo

dólar comercial fechou esta terça-feira (5) em queda de 1,01%, a R$ 3,993 na venda.

Na véspera, a moeda norte-americana havia fechado em alta de 2,18% e atingido R$ 4,034, o maior valor de fechamento desde 29 de setembro.

Preocupações com a China

A queda de hoje foi um movimento de ajuste após a forte alta de ontem. Os investidores, no entanto, continuavam preocupados com a economia chinesa e com as consequências que uma desaceleração no país poderia gerar para a economia global.

Na véspera, a Bolsa da China despencou 7%, após dados fracos sobre a indústria do país. Com isso, as negociações das ações foram suspensas pela primeira vez.

Nesta sessão, o Banco Central chinês injetou quase US$ 20 bilhões nos mercados para tentar evitar mais um dia de forte queda das Bolsas. A Bolsa de Xangai fechou em queda de 0,26%.

"As atuações trouxeram algum alívio, mas não totalmente. O mercado ainda vai aguardar com cautela a divulgação esta noite do PMI [indicador] de serviços da China", disse Jefferson Luiz Rugik, operador de câmbio da Correparti Corretora, à agência de notícias Reuters.

Atuações do Banco Central

Nesta manhã, o Banco Central fez mais um leilão de rolagem dos swaps cambiais (equivalentes à venda futura de dólares) que vencem em 1º de fevereiro, vendendo a oferta total de até 11,6 mil contratos.

O BC já rolou o equivalente a US$ 1,132 bilhão, ou cerca de 11% do lote total, que corresponde a US$ 10,431 bilhões.

Os leilões de rolagem servem para adiar os vencimentos de contratos que foram vendidos no passado.

(Com Reuters)

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos