Bolsas

Câmbio

Dólar fecha em queda de 1% e vai a R$ 3,645, após duas altas seguidas

Do UOL, em São Paulo

Após começar o dia em alta, o dólar comercial mudou de sentido ainda pela manhã e fechou esta quarta-feira (6) em baixa de 0,97%, a R$ 3,645. Com isso, a moeda norte-americana interrompe uma sequência de duas altas.

Na véspera, o dólar havia subido 1,86%. No ano, a moeda acumula desvalorização de 7,67%.

Crise política

Investidores continuavam de olho no cenário político brasileiro.

Nesta tarde, o relator do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na comissão que analisa o tema na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (PTB-GO), apresentava seu parecer. Mais cedo, o deputado havia anunciado que seria favorável ao impedimento da presidente.

O Palácio do Planalto espera derrota na comissão, mas avalia que o resultado não será tão ruim para o governo quanto o imaginado inicialmente e que a decisão do plenário da Casa, onde tem concentrado seus esforços, será a mais importante, disseram à agência de notícias Reuters duas fontes do governo.

Com isso, o mercado via o impeachment perdendo força. Alguns investidores têm a percepção de que o governo pode conseguir o número de votos necessários para sobreviver no Congresso Nacional. O PP decidiu que vai permanecer na base aliada e a orientação do comando do partido é pelo voto contra o impeachment, mas o partido segue dividido sobre a questão.

Juros nos EUA

No cenário internacional, ata do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) mostrou que membros da entidade discutiram, na última reunião, a possibilidade de aumentar os juros em abril.

No entanto, o documento também diz que predominou a cautela com a desaceleração econômica mundial.

Após a divulgação da ata, aumentaram as especulações sobre o aumento dos juros no país. Juros maiores nos EUA poderiam atrair para lá recursos atualmente aplicados em economias emergentes, como o Brasil.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos