PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Bolsa fecha em queda, após duas altas; dólar fica quase estável, a R$ 3,743

Do UOL, em São Paulo

25/02/2019 17h07Atualizada em 25/02/2019 18h26

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 0,66%, a 97.239,90 pontos, após dois avanços consecutivos. O dólar comercial terminou o dia praticamente estável, com leve alta de 0,06%, cotado a R$ 3,743 na venda.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, se refere ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Petrobras e bancos caem

Entre os destaques da Bolsa, as ações da Petrobras (-2,4%), do Banco do Brasil (-1,64%), do Itaú Unibanco (-1,53%) e do Bradesco (-1,01%) registraram queda. Já os papéis da Vale fecharam em alta (0,28%). Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Na maior alta do dia, as ações da siderúrgica CSN subiram mais uma vez. Hoje, as ações da companhia tiveram ganho de 5,65%, com investidores ainda otimistas após o lucro do quarto trimestre avançar a R$ 1,77 bilhão.

Reforma da Previdência

Investidores estavam de olho na tramitação da reforma da Previdência no Congresso, com expectativa de instalação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O mercado também observava as articulações políticas do governo para aprovar a proposta.

Em evento em São Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que será muito difícil que a PEC da Previdência tramite até que seja enviado o projeto de lei sobre a reforma previdenciária dos militares.

O mercado considera que reformar o sistema de aposentadorias é crucial para melhorar a situação das contas públicas e a economia do país.

Guerra comercial

O mercado estava mais otimista com o exterior, após os Estados Unidos prorrogarem o prazo para chegar a um acordo comercial com a China, suspendendo um aumento tarifário que estava previsto para 1º de março.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que ele e o presidente chinês, Xi Jinping, devem se encontrar para selar um acordo caso continue havendo progresso nas negociações.

Ao longo da semana, o mercado acompanha ainda a divulgação de dados importantes nos Estados Unidos, com destaque para o PIB (Produto Interno Bruto) do terceiro trimestre, e números de atividade industrial na China.

Atuação do BC

O Banco Central vendeu 10,33 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares. Assim rolou US$ 8,78 bilhões dos US$ 9,811 bilhões que vencem em março. 

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Cotações