PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Cotações

Bolsa sobe e dólar cai a R$ 4,904 em meio a decisões sobre juros

marchmeena29/iStock
Imagem: marchmeena29/iStock

Do UOL, em São Paulo

04/05/2022 17h26Atualizada em 04/05/2022 18h12

Nesta quarta-feira (4) o dólar teve uma baixa significativa após dois dias em alta e terminou cotado a R$ 4,904, uma queda de 1,21%. Já o índice Ibovespa, o principal da Bolsa de Valores brasileira (B3), teve uma alta de 1,70% e encerrou o pregão a 108.343,74 pontos.

Em relação à semana e ao mês anterior, houve queda da moeda americana de 0,79%. Na variação anual ela recuou 12,06%.

Já a Bolsa teve, na variação semanal e na mensal, alta 0,43%. Na anual o balanço é 3,36% positivo.

A ação com maior alta foi a do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3). O papel terminou o dia com alta de 7,52%. Enquanto isso, o destaque negativo ficou com a Marfrig (MRFG3), que caiu 7,76% queda de lucro no primeiro trimestre deste ano.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Os juros nos EUA e no Brasil

Hoje foi o segundo e último dia da reunião dos bancos centrais de Brasil e Estados Unidos. O anúncio do Fed (Federal Reserve, o Banco Central americano) de aumento de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros foi o principal responsável pela movimentação do mercado.

O aumento, o maior em 22 anos, era amplamente esperado. Outro anúncio que também era esperado e foi confirmado foi o início da redução da carteira de títulos, que hoje está na casa de US$ 9 trilhões.

Até o fechamento da cotação do dólar e do pregão na B3, o Copom (Comitê de Política Monetária) ainda não tinha anunciado sua decisão em relação à taxa Selic.

Quanto ao Ibovespa, as petrolíferas estavam entre as principais influências positivas ao índice, diante de alta do preço do petróleo e expectativa por resultados do setor, enquanto a Vale cedia no lado contrário.

*Com Reuters

Cotações