PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Cotações

Dólar cai e fecha em R$ 5,052; Bolsa emenda 4ª alta

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

16/05/2022 17h23

Nesta segunda-feira (16) o dólar deu continuidade à tendência de queda que assumiu no fim da semana passada, com baixa hoje de 0,12% e cotado a R$ 5,052 na venda —esse é o terceiro dia seguido de perda. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), emendou seu quarto pregão de valorização, com alta de 1,22% e aos 108.232,74 pontos.

A China, voraz consumidora de commodities (matérias-primas) e maior destino das exportações brasileiras, voltou a trazer más notícias. As atividades de varejo e industrial no país caíram acentuadamente em abril, com os extensos bloqueios contra a covid-19 confinando trabalhadores e consumidores em suas casas.

Dados fracos no país são vistos como sinal de menor dinamismo econômico em todo o mundo, o que eleva os já presentes riscos de recessão global ou mesmo estagflação — cenário em que o dólar se fortalece.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Pesquisa XP: inflação e preço do dólar

Investidores institucionais passaram a ver de um mês para cá inflação, preço do dólar e crescimento econômico maiores, enquanto o prognóstico para a taxa básica de juros (Selic) em 2022 seguiu em 13,25%, mostrou pesquisa da XP divulgada hoje.

A mediana do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, considerado o principal medidor da inflação no Brasil) esperado para 2022 ficou em 8,80%, ante 7,89% da última pesquisa Focus (referente à semana finda em 29 de abril) e 7,60% da pesquisa anterior da XP, de meados do mês passado. Para 2023 e 2024, as medianas do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo ficaram em 4,50% e 3,25%, respectivamente.

Considerando a mediana para os próximos meses, os investidores esperam IPCA de 0,50% em maio, 0,59% em junho e 0,64% em julho. No último Focus, as variações esperadas eram de 0,28%, 0,41% e 0,56%, respectivamente.

A taxa de câmbio deve ficar em R$ 5,10 por dólar ao fim de 2022 e 2023, frente à projeção de R$ 5,00 da sondagem da XP de um mês atrás. A mais recente pesquisa Focus apontou dólar em R$ 5,00 ao término de 2022 e em R$ 5,04 no encerramento de 2023, pelas medianas das estimativas.

Para o PIB (Produto Interno Bruto), os respondentes esperam crescimento de 1,10% em 2022 e de 0,52% em 2023. O cálculo para 2022 é quase o dobro da previsão de um mês atrás na pesquisa da XP (+0,60%) e está bem acima do número do última Focus (+0,70%).

Nos juros, os investidores consultados acreditam em Selic a 13,25% no fim de 2022 e em 9,50% em 2023 (13,25% e 9,25%, respectivamente, no Focus anterior). Uma maioria de 93% espera aumento de 50 pontos-base na reunião de junho. Para agosto, 61% precificam manutenção da taxa, 5% alta de 25 pontos-base e 34% projetam outros 50 pontos-base.

*Com Reuters

PUBLICIDADE
Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informado antes, o dólar teve perda de 0,12%. O texto foi corrigido.

Cotações