PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Empreendedorismo

Pizzaria no ABC paulista testa entrega com drones para driblar trânsito

Drone testado pela pizzaria Vero Verde, do ABC Paulista, para entrega de pizza - Divulgação
Drone testado pela pizzaria Vero Verde, do ABC Paulista, para entrega de pizza Imagem: Divulgação

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

11/12/2014 13h26

Na tentativa de agilizar a entrega de pizzas e fugir do trânsito nos horários de pico da demanda, a pizzaria Vero Verde, de Santo André, no ABC paulista, testou o delivery com um drone (avião não tripulado comandado por controle remoto).

O teste serviu para ver como o equipamento se comporta durante uma entrega, de acordo com o sócio-proprietário da pizzaria, Ernesto Junior, 32. "Vimos que é viável, porém há várias questões que precisam ser estudadas, como o peso da pizza, distância e o funcionamento em dias de chuva", afirma.

Segundo ele, o uso do drone pode reduzir o tempo de entrega pela metade. Hoje, um motoboy leva, em média, 30 minutos para levar a pizza e voltar, de acordo com o empresário.

O drone utilizado pesa cerca de 500 g e decolou levando uma pizza de peperoni. A entrega foi feita na cobertura de um apartamento a menos de 1,5 km de distância, que é a capacidade de voo do equipamento. O avião não tripulado utilizado atinge a velocidade máxima de 40 km/h.

Pizzaria Vero Verde, em Santo André (SP), testa entrega de pizza com drone - Reprodução - Reprodução
Cliente recebe pizza na cobertura do apartamento em entrega feita com drone
Imagem: Reprodução

Uso de avião não tripulado precisa ser autorizado

O uso de drones ainda esbarra na falta de regulamentação. Atualmente, os aviões não tripulados só podem ser usados fora de áreas urbanas em operações experimentais, como pesquisa e desenvolvimento e treinamento de tripulações, mediante autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo).

A Anac informou em nota que não há restrições quanto à compra de veículos aéreos não tripulados, no entanto o uso ilegal (sem autorização) está sujeito à multa e ações de responsabilidade civil e penal.

O órgão informou, ainda, que uma proposta de regulamentação está em processo de elaboração e deve ser submetida à audiência pública até o final do primeiro semestre de 2015. Após esta etapa, serão avaliadas as sugestões e críticas ao projeto e um novo texto será submetido à aprovação da agência. A regulamentação não tem data para entrar em vigor.

Ernesto Junior reconhece a dificuldade para implantar a entrega de pizza pelos ares. "Testamos apenas a viabilidade da entrega com drone, mas não vejo, no curto prazo, a possibilidade de usá-los na empresa ou de substituir as motos", afirma.

Empresas do Brasil e do mundo já testam entregas com drones

A iniciativa da pizzaria Vero Verde não é a única no país. Em abril, a rede de franquias Pão To Go (padaria drive-thru) também testou a entrega de pão francês com aviões não tripulados.

No exterior, a Amazon tomou a frente nos testes para entregas de produtos com drones. Um restaurante indiano também já testou a entrega de pizza por via aérea.

Empreendedorismo